Publicidade

X

Estado

Contratações no setor de serviços crescem em São Paulo no mês passado

Segundo a FecomercioSP, o setor de serviços paulista gerou 20.964 novos empregos formais no mês de agosto, o melhor resultado para o mês desde 2014 Por Agência Brasil

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 18/10/2018 às 00:33

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Dados apurados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) apontam que o setor de serviços paulista gerou 20.964 novos empregos formais no mês de agosto, o melhor resultado para o mês desde 2014 e quase o dobro do mesmo período do ano passado. Apesar dos números positivos, a entidade aconselha os empresários do setor a terem cautela na hora de contratar nesses últimos meses de 2018.

De acordo com o levantamento, o número otimista de contratações foi puxado pelo setor educacional, que registrou o preenchimento de 8.273 vagas em decorrência do início do segundo semestre letivo; e pelos serviços médicos, odontológicos e sociais, que empregaram 3.523 trabalhadores. No total, o número de vínculos empregatícios no estado atingiu a marca dos 7,4 milhões, avanço de 1% em relação a agosto de 2017.

No apanhado dos últimos 8 meses, 131 mil vagas foram preenchidas no setor de serviços paulista, com destaque para os setores educacionais (30.468 vagas); serviços médicos, odontológicos e sociais (24.234 vagas); e administrativos (23.917 vagas).

No recorte de desempenho por região, os melhores resultados em números de postos de trabalho foram o da capital paulista, que gerou 8.178 novos empregos no mês de agosto, e das regiões de Campinas e Ribeirão Preto, no interior paulista. Apenas a região de Presidente Prudente sofreu queda do emprego formal no mês de agosto, com redução de 156 vagas. Na região litorânea, o acumulado do ano registrou mais desligamentos do que admissões.

Para a FecomercioSP, o setor deve ter cautela nas contratações até o final de ano, pois é preciso que a demanda cresça de forma mais consolidada para que os empregos aumentem. De acordo com a federação, os números otimistas dos últimos dois meses refletem o processo de recuperação das quase 240 mil vagas perdidas em 2015 e 2016.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

rodovia Padre Manoel da Nóbrega

Rodovia que corta o Litoral terá 12 pontos de pedágio; veja os locais

Caso os pontos de cobrança da rodovia tenha o valor máximo, o preço total pago em pedágios para cortar a Padre Manoel da Nóbrega será de R$ 72

Lote Litoral Paulista

Rodovias privatizadas no Litoral devem ter 15 pontos de pedágio; veja os locais

Concessão da Parceria Público-Privada possui 213 quilômetros de extensão em rodovias ligando o Alto Tietê ao litoral sul de São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter