X

Capital

Filho de PM atingido em assalto tem morte cerebral

O seu pai também morreu durante a ação de criminosos, e sogra saiu ferida. Família diz que vai doar os órgãos do jovem de 33 anos Da Reportagem De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 22/10/2018 às 22:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O taxista R. de A.P., de 33 anos, que foi baleado durante uma tentativa de assalto na última sexta-feira (19), no Jardim Bartira, zona leste da Capital, teve morte cerebral confirmada neste domingo (21).

Ele é filho de R. de S.P., de 67 anos, que morreu durante a ação dos suspeitos. A sua sogra também foi alvejada, mas passa bem. A família anunciou que irá doar os órgãos do homem de 33 anos.

De acordo com a PM, pai (que também era pastor evangélico) e filho chegavam à casa da sogra do taxista quando foram abordados por quatro assaltantes que estavam a pé. Os suspeitos cercaram o veículo para realizar o roubo.

No começo da ação, o taxista levantou os braços, indicando que estava se rendendo. Os assaltantes, porém, atiraram mesmo assim em seu pai.

O taxista, então, foi para cima dos marginais e entrou em luta corporal. Ele caiu no chão e foi atingido por tiros várias vezes. Um deles acertou sua cabeça. Os marginais fugiram com o táxi em alta velocidade.

O veículo foi encontrado a dois quilômetros do local do crime, totalmente queimado. A vítima foi socorrida no Hospital das Clínicas, na região central de São Paulo, onde chegou em estado gravíssimo.

Já o PM aposentado morreu antes de chegar ao hospital e foi enterrado no sábado (20).

O crime vai ser investigado pela 1ª Delegacia de Roubos e Latrocínios do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rogério Thomaz, ainda é cedo para apontar a identidade dos quatro criminosos, mas o fato dos assaltantes terem chegado a pé é um indicativo de que eles moram na região onde ocorreu o crime.

Uma câmera de segurança filmou o acontecimento, pela qual é possível ver o rosto dos quatro suspeitos.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ATENÇÃO MOTORISTAS

Perdeu a placa do veículo? veja o passo a passo do Detran-SP para emitir uma nova

Só é permitida a emissão de uma nova placa se o veículo estiver devidamente licenciado, com todas as taxas em dia e sem multas pendentes

Oportunidade

TRF vai iniciar inscrições de concurso com salários de até R$ 13,9 mil; veja cidades

Ao todo, são 263 vagas para os níveis técnico e superior; Inscrições iniciam dia 29 de abril e seguem até o dia 28 de maio

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter