Publicidade

X

Grande São Paulo

Câmara vota cancelamento de taxa do lixo em Embu das Artes

O polêmico imposto anunciada no ano passado, pelo prefeito Ney Santos gerou protestos, petição na internet e até embargos na Justiça Por Matheus Herbert De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 24/10/2018 às 22:45

Atualizado em 25/10/2018 às 14:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Na tarde de hoje (24) os vereadores da Câmara de Embu das Artes, na Grande São Paulo, discutiam um projeto de lei que autorizaria o cancelamento da cobrança da taxa do lixo na cidade para 2019. O polêmico imposto anunciada no final de julho do ano passado, pelo atual prefeito Ney Santos (PRB) gerou protestos, revolta dos moradores, petição na internet e até embargos na Justiça. Segundo a prefeitura, a cobrança seria necessária para conseguir arcar com os gastos municipais.

Em julho de 2017, a prefeitura divulgou que os contribuintes iriam pagar R$ 174,35, valor referente aos meses de agosto a dezembro. Na época, a assessoria de imprensa informou à Gazeta que “existia um déficit nas contas públicas, e que todos os meses a prefeitura fechava o balanço com um saldo negativo de R$ 5,8 milhões”.

Ainda segundo a assessoria, “um dos objetivos da taxa era aumentar a arrecadação do município e assim diminuir esse déficit. A Prefeitura de Embu das Artes espera arrecadar cerca de
R$ 1 milhão por mês com a taxa de lixo e destaca que o imposto nunca foi somado ao boleto do IPTU”, finalizou a nota da administração embuense.

Após o anuncio, um petição foi criada na internet e ao menos três protestos feitos em frente à prefeitura pedindo o cancelamento da taxa. No final do mesmo ano, a Justiça de São Paulo considerou a cobrança ilegal apontando “iminente prejuízo à população caso efetivamente compelida a dar cumprimento à obrigação imposta, concedo a liminar para suspender a validade”.

Em janeiro deste ano, a prefeitura informou que a taxa de lixo voltaria a ser cobrada junto com o carnê do IPTU e que os moradores receberiam o carnê em suas residências e o valor poderia ser pago em até dez vezes. Diferente do ano de 2017, o cálculo deste ano levou em consideração os 12 meses, podendo ultrapassar o valor de R$ 400.

Ainda no mesmo mês, a administração voltou atrás e cancelou o pagamento da cobrança após moradores reclamarem do valor do imposto discordando da medição feita nos imóveis.

A prefeitura informou na época que investigou e realmente constatou vários erros de medição e por isso optou pelo cancelamento do carnê 2018. Por causa do cancelamento do carnê os contribuintes vão pagar o mesmo valor de 2017, acrescidos de apenas a inflação oficial dos últimos 12 meses, de 2,54%.

Até o fechamento desta edição, a sessão da Câmara ainda estava em andamento e não havia informações sobre o desfecho para a cobrança do imposto no próximo ano.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EMPATE

Corinthians empata com Atlético-MG em jogo morno

Partida acabou em 0 a 0 neste domingo (14), na Neoquímica Arena

DENTRO DA DIETA

Veja 5 dicas de como comer comida japonesa sem estragar a dieta

Nutrólogo explica quais as melhores escolhas na hora de ir a um restaurante de culinária japonesa sem se preocupar com a dieta

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter