últimas notícias
A cantora Pabllo Vittar
A cantora Pabllo Vittar
Foto: Reprodução/Instagram

Pabllo Vittar anuncia turnê pelos Estados Unidos e Europa em 2022

A cantora Pabllo Vittar anunciou nesta segunda-feira que irá retornar aos palcos internacionais

A cantora Pabllo Vittar, 27, anunciou nesta segunda-feira (12) que irá retornar aos palcos internacionais e confirma que irá realizar uma turnê passando pelos Estados Unidos e Europa em 2022. Shows no Brasil e na América Latina deverão ser anunciados nos próximos meses.

A artista teve a agenda de shows paralisada devido à pandemia do coronavírus e afirmou que só voltaria a fazer apresentações presenciais com a população vacinada, por isso as datas da América Latina serão estabelecidas conforme o avanço do controle para com a Covid-19 e imunização da população.

Recentemente, a artista lançou seu quarto álbum, chamado "Batidão Tropical". O trabalho tem influências de ritmos do norte e nordeste e fez com que Vittar entrasse no ranking mundial de maiores estreias do Spotify, ao lado de nomes como os dos americanos Tyler, The Creator e Doja Cat.

O novo álbum da cantora, "Batidão Tropical", aparece na sexta posição. A lista foi compartilhada pelo Spotify Charts dia 28 de junho e diz respeito aos álbuns que foram lançados no final de semana dos dias 26 e 27. Não há outros brasileiros na lista.

Na mesma plataforma de áudio, todas as músicas do álbum entraram no top 50 de músicas mais tocadas. Com isso, "Batidão Tropical" se tornou a maior estreia de um álbum brasileiro no Spotify Brasil em 2021, perdendo apenas uma posição entre todos os álbuns do mundo todo.

Em entrevista exclusiva ao jornal "Folha de S.Paulo" a cantora contou que está triste com os rumos do país, mas com tesão de usar sua música para tentar alegrar um pouco a vida do brasileiro. "A gente vive este momento em que o país inteiro está muito triste, tem um monte de coisa ruim acontecendo", diz.

"Queria trazer um afago e exaltar os ritmos com os quais eu cresci, com os quais eu passei a minha adolescência." Apesar da saudade das aglomerações geradas pelo público em seus shows, ela sabe que isso só será possível quando a Covid-19 estiver controlada. "Espero que passe logo porque o babado é a gay em cima do palco fazendo o que ela mais sabe fazer", afirma. "É isso que eu quero de volta."

Comentários

Tops da Gazeta