X

'PORTUGUÊS É LEGAL'

Livro analisa (e dá soluções para) a falta de interpretação de texto

Professora e influenciadora Carol Jesper dá soluções espertas e bem-humoradas para se salvar na 'era da interpretação duvidosa'

Bruno Hoffmann

Publicado em 09/07/2024 às 07:00

Atualizado em 09/07/2024 às 10:43

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A autora Carol Jesper / Reprodução/YouTube/English in Brazil

A professora e influenciadora Carol Jesper acaba de lançar o livro "Não foi isso que eu quis dizer!: O lado curioso (e preocupante) do texto e da fala na era da interpretação duvidosa" (Maquinaria Editorial, 2024). A publicação explora os mal-entendidos de interpretação de texto na vida cotidiana nacional, além de trazer estratégias espertas e bem-humoradas para desenvolver as habilidades de leitura e comunicação.

A obra será lançada oficialmente em 9 de setembro, uma segunda-feira, na 27ª Bienal do Livro, e já está em pré-venda pela Amazon.

'Português é legal'

Carol Jesper é mestra em Educação pela USP e autora de livros didáticos. Pela internet, é conhecida por comandar o canal Português É Legal (com 273 mil seguidores no Instagram), pelo qual tira dúvidas de gramática, combate o preconceito linguístico e ensina o português formal sem desvalorizar outras formas válidas de comunicação.

“Lemos o mundo conforme quem somos. São as vivências que temos e as informações a que tivemos acesso que influenciam nosso modo de construir sentidos”, explicou Carol.

Capa do livro 'Não foi isso que eu quis dizer'Capa do livro 'Não foi isso que eu quis dizer'/Divulgação

Sentidos diferentes à mesma mensagem

Sobre as confusões que a dificuldade de interpretação de texto podem causar, principalmente pelas redes sociais, a professora explicou que a vivência de cada um pode dar sentido diferente à mesma mensagem.

“É um engano pensar que a linguagem e a comunicação funcionem como um caixa de supermercado no qual você coloca algumas coisas na esteira e retira do outro lado exatamente o que colocou”, disse.

“Talvez elas funcionem mais como uma massa de bolo que entra de uma maneira no forno quente e sai completamente alterada”, completou Carol.

No ano passado, a autora deu uma entrevista ao podcast Direto da Gazeta. Assista aqui.

Tropeções

O livro, que tem o prefácio da jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão, reúne exemplos inusitados e surpreendentes de tropeços de leitura que podem afetar a vida pessoal e profissional dos brasileiros, apresentando ferramentas necessárias para afiar a percepção e reduzir as chances de se confundir tanto na leitura como na escrita.

Entre emoções e ideologias, com uma pitada de falta de atenção, a interpretação de texto pode se tornar uma grande dificuldade no processo de comunicação. É nisso que o livro se debruça da primeira à última página.

“Num mundo onde a comunicação é extremamente rápida, poucos leitores conseguem se dedicar com rigor a cada texto lido, mas muitos sofrem as consequências negativas disso. Se falaremos sobre incompreensões, deslizes, mal-entendidos e sobre como nossos sentimentos exacerbados podem nos impedir de ler bem, fica claro que este não é apenas um livro sobre o engano, mas sobre o humano”, completou.

Carol vai participar de uma mesa oficial da Bienal do Livro 2024, para conversar com o público. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Fique atento

Cuidados essenciais para conjuntos de transmissão em motocicletas

Durante o processo de limpeza, utilizar pano ou escova com cerdas de plástico para remover sujeiras mais pesadas

JOGOS DO DIA

Palmeiras em campo neste sábado; veja onde assistir aos jogos do dia

Bola rola no Brasileirão Série A, B, C, D, Sub-20 e Copa Paulista

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter