X

RELEITURA DE NELSON CAVAQUINHO

Marcos Almeida conclui primeira parte de projeto de releituras com versão de 'Juízo Final'

Single é mais um da sequência de versões de canções da MPB no projeto 'Recanto - Canções para Morar em Tempos Difíceis'

Natália Brito

Publicado em 03/04/2024 às 19:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Marcos Almeida relança canção de Nelson Cavaquinho / Divulgação

Após lançar diversas releituras de canções marcantes da música popular brasileira com o projeto “Recanto - Canções para Morar em Tempos Difíceis, Marcos Almeida conclui nesta quarta (3) a primeira parte de lançamentos do projeto com “Juízo Final”, canção de Nelson Cavaquinho que ficou conhecida na voz de Clara Nunes. 

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Música e oração

A faixa está disponível em todas as plataformas de áudio digitais, como as faixas lançadas anteriormente, “Juízo Final”, para o artista, põe em xeque a separação entre o nicho musical religioso e o secular. “O sol há de brilhar mais uma vez/ A luz há de chegar aos corações/ Do mal será queimada a semente/ O amor será eterno novamente”, diz o verso da música que se aproxima do tom emocional de uma oração. 

“Tanto as pessoas que estão comigo na espiritualidade cristã quanto o público que ganhei do secular, vão ouvir essa música e também sentirão como se fosse um hino e espero que alcancem vários tipos de emoção. Acho que o grande lance da arte é esse, você não fechar a obra, mas abrir a possibilidade de interpretação”, reflete o cantor e compositor. 

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Nova interpretação 

A música fez sucesso na voz de Clara Nunes, sendo provavelmente a versão mais lembrada. Marcos Almeida não busca igualar a versão da cantora ou de Nelson Cavaquinho, mas respeitar o caminho traçado por esses grandes nomes da música oferecendo sinceridade na interpretação, se afastando completamente da possibilidade de fazer um mero cover. 

 “A gente usou a nova harmonia para mudar a ideia do que seria um juízo final. Então é uma coisa muito semiótica, uma coisa assim de enxergar o alvorecer após um período de escuridão”, aponta Marcos.
 

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ATENÇÃO MOTORISTAS

Perdeu a placa do veículo? veja o passo a passo do Detran-SP para emitir uma nova

Só é permitida a emissão de uma nova placa se o veículo estiver devidamente licenciado, com todas as taxas em dia e sem multas pendentes

Oportunidade

TRF vai iniciar inscrições de concurso com salários de até R$ 13,9 mil; veja cidades

Ao todo, são 263 vagas para os níveis técnico e superior; Inscrições iniciam dia 29 de abril e seguem até o dia 28 de maio

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter