X

BRIGA PÓS MORTE

Não era amor, era cilada: integrantes do Molejo não podem usar o nome da banda

Medida representa os desentendimentos entre os herdeiros de Anderson Leonardo e os integrantes da banda; Anderson morreu de câncer no dia 26 de abril

Lucas Souza

Publicado em 12/06/2024 às 19:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Grupo Molejo reunido em hospital, onde Anderson Leonardo tratava sua doença / Reprodução/Instagram

Os herdeiros de Anderson Leonardo, morto por câncer em abril, impediram os integrantes do grupo Molejo de usarem o nome da banda em futuras apresentações. A medida adotada só foi possível, pois a marca Molejo foi registrada pelo falecido.

Herdeiros x Grupo Molejo

Além do conflito já citado, os herdeiros já entraram em desavença com os integrantes da banda outras duas vezes. 

O filho de Anderson, Leo Bradock, foi impedido de assumir a posição do pai como vocalista do grupo. Em outra ocasião, a briga foi originada pelo rompimento de contrato com uma empresa de gerenciamento de carreira, a Molejo & Molejo Produções e Eventos LTDA, que pertencia ao falecido.

O impedimento de usar o nome da banda em futuras apresentações foi uma forma de evitar a negociação de novos contratos, que, segundo os herdeiros, deve ser intermediada pela empresa do falecido Anderson.

O que disse a viúva?

Em suas redes sociais, a esposa de Anderson Leonardo, Paula Cardoso, lamentou a situação. Confira trecho do texto publicado.

"É muito triste ver tudo o que você mais amou na vida se perdendo em tanta sujeira. Sujeira que você também sempre soube, mas sempre pensou mais nos outros do que em você mesmo. Antes de dormir, sempre me perguntou como você agiria em certas situações, que atitude tomaria, afinal você sempre disse que eu era o Anderson Leonardo de saia. Desculpe pelo choro hoje não ser só de saudade, mas de revolta com tudo que está acontecendo. Te prometo que pela nossa Alice (filha do casal), o que depender da minha força e disposição irei lutar para seguir com tudo que você sempre sonhou, com honestidade, caráter, respeito, amor pela música. Falar de legado é muito fácil da boca para fora. Legado também é ser leal àquilo que era de vontade", disse a viúva.

Anderson Leonardo

O cantor do grupo Molejo morreu aos 51 anos, no dia 26 de abril, de câncer na virilha. A doença era tratada desde o fim de 2022 e, em seus últimos dias, Anderson fez um procedimento chamado bloqueio de plexo nervoso hipogástrico para dor, segundo informações do portal “EXAME”.

*Texto sob supervisão de Diogo Mesquita

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Automotor

Conheça o Territory: SUV médio da Ford

Com apenas nove meses no mercado, o modelo novo do Territory já tornou-se mais fácil de encontrar nas ruas brasileiras

DISPUTA NA GRANDE SP

Pré-candidato do PL em Guarulhos anuncia vice e fala em 'momento histórico'

'Um momento histórico e de mudanças aqui para a nossa cidade', afirmou Sanches ao anunciar a formação da chapa

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter