X

MAL DE MENIÈRE

Padre Fábio de Melo nega harmonização facial e revela luta contra doença

Ele afirmou que descobriu a doença que afeta a audição e causa vertigens há cerca de dez anos; devido ao uso de corticoides e antibióticos, seu rosto acabou inchando

Da Reportagem

Publicado em 07/06/2022 às 13:58

Atualizado em 07/06/2022 às 14:25

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Padre Fábio de Melo / Reprodução/Instagram

Padre Fábio de Melo negou que tenha feito uma harmonização facial. O assunto veio à tona após a participação do religioso no "Altas Horas", no último sábado (04). Ele causou alvoroço nas redes sociais sobre possíveis procedimentos estéticos.

"Não teria nenhum problema em assumir que fiz harmonização facial, só que eu não fiz não", garantiu em entrevista ao jornalista Bruno Tálamo, do portal "O Dia". Padre Fábio de Melo revelou que há 10 anos está lutando contra uma grave doença.

"É um processo que eu venho passando há anos e que de vez em quando se agrava. Há 10 anos, eu descobri que eu tenho uma doença chamada Mal de Ménière, cujo sintomas são a perda de audição e o distúrbio do labirinto, que em algumas pessoas dá muita tonteira", relatou.

Padre Fábio de Melo desabafa sobre problema de saúde

Por ter tomado doses altas de corticoides e antibióticos na época em que gravou a atração da Globo, devido à uma crise de sinusite que se agravou durante uma viagem para a Turquia, onde fazia muito frio, padre Fábio de Melo acabou sentindo os efeitos do remédio em seu corpo. "Isso fez com que eu ficasse muito inchado de novo", esclareceu.

"Eu usei [corticoide para tratar a doença] quase dois anos seguidos, com interrupções, claro, porque às vezes o organismo precisa descansar. Mas tomava doses altíssimas, 60 mg por dia, no auge das crises cheguei a tomar 80 mg por dia", detalhou.

SOBRE A DOENÇA

Acredita-se que a doença de Ménière seja causada por uma quantidade de líquido em excesso que esteja normalmente presente no ouvido interno. O líquido no ouvido é mantido em uma estrutura em forma de bolsa chamada de saco endolinfático.

Normalmente, a doença de Ménière começa em um ouvido, mas depois pode atacar os dois. Tabagismo, infecções ou uma dieta rica em sal podem agravar a doença.

Os sintomas incluem uma sensação de tontura (vertigem), perda auditiva e zumbido e pressão nos ouvidos. A vertigem pode causar náuseas e desequilíbrio. A perda auditiva pode ser permanente.

Medicamentos para enjoo por movimento ou náusea podem ajudar a controlar os sintomas.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nasceu em julho ou agosto?

Caixa libera abono do PIS/PASEP para trabalhadores nascidos em julho e agosto

Governo deve liberar R$ 4,5 bilhões para os benefícios, sendo R$ 3,9 bilhões para o PIS e R$ 613 milhões para o PASEP

Delação Premiada

Caso Marielle: STF julga esta terça denúncia dos mandantes envolvidos no crime

Ministros vão decidir se os suspeitos se tornarão réus por homicídio e organização criminosa; acusados estão presos desde março

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter