últimas notícias

Automotor

Montadoras que haviam desistido de participar do evento em 2020 devem estar presentes na versão 2021
Montadoras que haviam desistido de participar do evento em 2020 devem estar presentes na versão 2021
Foto: Alexandre Carvalho/A2img/Fotos Públicas

Edição 2020 do Salão do Automóvel de SP é cancelada

A decisão foi anunciada nesta sexta (6) por Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, associação que representa as montadoras

A edição 2020 do Salão do Automóvel de São Paulo foi cancelada. A decisão foi anunciada nesta sexta (6) por Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, associação que representa as montadoras.

O evento, que ocorreria entre os dias 12 e 22 de novembro, foi remarcado para 2021. As datas ainda serão definidas.

De acordo com Moraes, a decisão foi consensual. Montadoras que haviam desistido de participar do evento em 2020 devem estar presentes na versão 2021.

Chevrolet, Toyota e Hyundai Motors do Brasil fazem parte dessa lista. Não é a primeira vez em que a organização do salão, que é realizado desde 1960, tem problemas com crises e também com as associadas da Anfavea.

A edição de 1982 também não foi realizada devido aos problemas econômicos do país. A mostra foi então transferida para 1983.

Em 1986, as grandes montadoras anunciaram que não participariam do evento, e os espaços foram ocupados por cerca de 60 carros de importação temporária, que vieram ao Brasil apenas para a feira realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Naquela época, o mercado brasileiro era fechado a carros produzidos no exterior. De acordo com a Anfavea, os custos somados das montadoras no Salão do Automóvel chegam a R$ 300 milhões. O valor inclui gastos com estandes, logística, limpeza e contratação de celebridades.

De acordo com a Reed Alcântara Machado, organizadora do evento, o Salão do Automóvel movimenta R$ 320 milhões na cidade de São Paulo.

Luiz Carlos Moraes menciona as mudanças que estão ocorrendo nos eventos do setor automotivo mundo afora. Frankfurt deixou de ser a sede do salão alemão, que em 2021 será realizado em Munique.

Detroit tem nova data: passou de janeiro para junho, evitando dividir as atenções com a feira de tecnologia CES. Há também as mudanças devido ao coronavírus.

As feiras de Genebra e de Pequim, que seriam realizadas em março e abril, foram canceladas. Nesse cenário, a Anfavea busca a redução de custos.

Comentários

Tops da Gazeta