últimas notícias

Automotor

Fiat Cronos Drive 1.8 automático
Fiat Cronos Drive 1.8 automático
Foto: Luiza Kreitlon/AutoMotrix

Cronos Drive mais equipado

Cronos Drive 1.8 com câmbio automático tem configurações top e esportivas, mas custa menos

Em 2018, quando foi lançado no Brasil, o Fiat Cronos ajudou a embalar um novo segmento de sedãs compactos mais espaçosos e bem equipados no mercado nacional. Nunca esteve entre os mais vendidos - em seu primeiro ano, obteve aproximadamente 3 mil emplacamentos mensais, média que caiu para 2 mil unidades por mês em 2019. Este ano, de janeiro a março, o sedã trazido da Argentina emplacou 1.635 unidades mensais e foi o vigésimo nono automóvel mais vendido do país.

A configuração básica 1.3 com câmbio manual, procurada predominantemente por frotistas, parte de R$ 59.990. Mas a versão mais acessível efetivamente disponível aos consumidores comuns é a Drive - não por acaso, a mais procurada nas concessionárias. É oferecida com motor 1.3 com câmbio manual (R$ 62.990) ou automatizado GSR (R$ 66.990). Com propulsor 1.8 E.torQ e transmissão automática de 6 marchas, sai por R$ 69.990. Acima da Drive 1.8 com câmbio automático existem as versões Precision (R$ 75.490) e HGT (R$ 78.490), entretanto, ambas trazem o mesmo "powertrain" da Drive automática e acrescentam apenas equipamentos e adereços.

Macaque in the trees
Fiat Cronos Drive 1.8 automático

As linhas da carroceria são dinâmicas, em um estilo italiano que agrada a muita gente. Na frente, o capô tem frisos diferenciados e a grade é mais afilada em relação ao Argo, do qual é originado. A solução da traseira é equilibrada e remete a modelos mais sofisticados, com lanternas bipartidas de led que reforçam a elegância. Sob o capô das as versões do Cronos com câmbio automático está o motor 1.8 E.TorQ. Trata-se de um quatro cilindros 16V flex que entrega 139 cavalos e 19,3 kgfm de torque com etanol. É possível acionar as marchas manualmente, na manopla do câmbio automático de 6 marchas - na versão Drive automática, as "borboletas" atrás do volante são disponibilizadas em um pacote opcional.

O Cronos Drive automático traz de série alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado, banco do condutor com regulagem de altura, brake light, central multimídia com "touchscreen" de 7 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, dos vidros e da tampa do compartimento de carga, computador de bordo, direção elétrica progressiva, controle eletrônico da aceleração, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas e vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento e volante com regulagem de altura. As rodas têm 15 polegadas, mas o modelo opcionalmente pode vir com rodas de 16 polegadas. Em termos de airbags, o modelo traz apenas os dois frontais obrigatórios - laterais só aparecem como opcionais na versão HGT.

Ao abrir mão de alguns equipamentos de conforto, conectividade e conveniência, o Cronos 1.8 Drive automático acaba ganhando pontos na relação custo/benefício. No entanto, o preço sugerido inicial de R$ 69.990 vale somente se o modelo for na cor Preto Vulcano. As outras cores sólidas Vermelho Montecarlo e Branco Banchisa acrescentam R$ 950 à fatura. Já as metálicas (como o Cinza Silverstone do modelo testado) e perolizadas encarecem o sedã em R$ 1.730. São oferecidas para essa versão dois kits de opcionais. O Convenience, presente no modelo avaliado, acrescenta vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, ar-condicionado automático digital, retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função Tilt Down (rebatimento automático do retrovisor direito ao acionar a ré) e câmera de ré com linhas dinâmicas. Sai por R$ 2.950. O Stile 2, que não estava no veículo testado, agrega faróis de neblina, banco traseiro bipartido, piloto automático, volante em couro com alavancas de seleção das marchas tipo borboleta e rodas de liga leve 6.0 x 16 polegadas com pneus 195/55 R16. Esse kit custa R$ 3.990. Como acessórios, são disponibilizados também itens como protetor de cárter, friso lateral texturizado, friso lateral cromado e iluminação interna traseira.

Macaque in the trees
O motor do Cronos Drive 1.8 tem quatro cilindros 16V flex, e chega a 139 cavalos quando é abastecido com etanol

Sede, vigor e equilíbrio

O motor flex 1.8 de 139 cavalos de potência e 19,3 kgfm de torque do Cronos automático é o mesmo que movimenta a picape Fiat Toro e o Jeep Renegade. Está um tanto “datado” – novos motores para a linha de compactos da FCA são anunciados para 2021 – e passa longe de ser um primor em termos de eficiência energética. Com médias de 6,7 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada com etanol e 9,8 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada com gasolina, o Cronos 1.8 Drive automático recebeu do Inmetro no Programa Brasileiro de Etiquetagem a pouco edificante classificação “C” na comparação absoluta geral e “D” na relativa à categoria.

Se as visitas aos postos de combustível podem se tornar mais frequentes que o desejável, pelo menos o desempenho não deixa a desejar. No Cronos 1.8 Drive, arrancadas e ultrapassagens acontecem sem esforço aparente. O torque máximo de 19,3 kgfm está disponível em 3.750 rotações, todavia, aos 2 mil giros, o sedã já acelera com bastante vontade. É um conjunto mecânico que não desaponta quem tem um estilo mais “nervoso” de dirigir.

Embora sua suspensão seja balanceada para o conforto, o Cronos se sai bem nas curvas rápidas. Nas de raio longo, há uma discreta tendência de sair de frente, porém, nada preocupante. O controle eletrônico de estabilidade, que é de série na versão, atua de forma precisa se o motorista abusa do acelerador nas curvas. Nas frenagens, o bom equilíbrio do conjunto suspensivo fica bem evidente. A dianteira mergulha sutilmente, enquanto a traseira se mantém sob controle.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta