últimas notícias

Automotor

Ducati Scrambler Icon
Ducati Scrambler Icon
Foto: Divulgação

Virtualmente sedutora

A Ducati apresenta a nova versão da Scrambler Icon, que custa R$ 48.990

Em tempos de pandemia da Covid-19, as montadoras estão apresentando suas novidades por intermédio de plataformas digitais. Com a nova versão da Scrambler Icon não foi diferente. A Ducati do Brasil fez transmissão multiplataforma pelas redes digitais, e mostrou o novo modelo, que foi atualizado em termos estéticos, além da adoção de novos sistemas de segurança. Destaque para o ABS com atuação em curvas, luzes de condução diurna e setas em led. Chega à rede de concessionárias custando R$ 48.990.

Em termos tecnológicos, o ABS Cornering Bosch, ou ABS de curvas, foi o destaque na apresentação da moto clássica com ar contemporâneo. Na prática, o sistema reconhece que a moto está inclinada, corrige rapidamente a intervenção do piloto e não deixa que o freio dianteiro trave. Assim, a frenagem dianteira não ocorre na totalidade e o sistema ABS pulsa, para que não aconteça travamento e posterior escorregamento. Nisso, o controle de tração da moto também entra em ação, equilibrando a potência do motor, de modo a restaurar o controle.

Esteticamente, a Scrambler Icon traz uma nova gota aplicada no tanque. O farol ganhou um novo desenho e agora é acompanhado de luzes de condução diurna e piscas em led. A moto traz nova ponteira de escape. O motor recebeu um acabamento preto, com aletas escovadas. Já o clássico painel da Scrambler exibe novos elementos gráficos e marcador de marcha e de combustível, muito útil para os menos experientes. Em termo de ergonomia e conforto, a Icon ganhou novo assento. Mudou a estrutura do banco e a espuma tem uma densidade mais adequada para oferecer o máximo de conforto e, consequentemente, tornar a pilotagem ainda mais confortável. Para ajudar, a suspensão traseira foi retrabalhada, com melhora na absorção de impactos.

O modelo é movido pelo motor Desmodue com 803 cc e dois cilindros em "L". Conta com novo mapeamento de ECU (cérebro eletrônico da moto). A atualização do software de gerenciamento eletrônico permitiu que as respostas do motor sejam mais suaves, com uma curva de potência e torque muito plana, entregando 73 cavalos e 6,8 kgfm, já na faixa de 5 mil rpm.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta