últimas notícias
Peugeot 208 e-GT e do Peugeot 208 2021
Peugeot 208 e-GT e do Peugeot 208 2021
Foto: fotos: Divulgação

Peugeot renova linha de produtos

Design e tecnologia estão no novo Peugeot 208, com motor 1.6 16V Flex – a versão elétrica chega em 2021

Para tentar voltar ao "top 10" do mercado brasileiro, a Peugeot renovou a linha de produtos, aprimorou o pós-vendas e mudou até o visual das concessionárias. A estreia da nova geração do 208 foi adiada por causa da pandemia só acontece agora - na Europa o modelo fez sucesso. A nova geração do compacto da Peugeot estreia no país a nova assinatura visual da marca e a mais recente versão do i-Cockpit, agora com aspecto tridimensional. Haverá ainda uma versão elétrica, a e-GT, que só chega em 2021 e tornará o 208 o primeiro hatch compacto do Brasil a oferecer a opção entre motor flex ou elétrico.

Sua carroceria encorpada é sutilmente mais longa, mais larga e mais baixa que a do antecessor. A silhueta evoca esportividade. A dianteira associa elementos da nova assinatura visual da Peugeot na parte inferior com o "olhar felino" dos faróis e o "dente de sabre" formado pela iluminação com faróis full-led. A ampla grade ostenta o indefectível logotipo do leão ao centro. A traseira é inspirada nos utilitários esportivos 3008 e 5008 e traz um acabamento em black piano, que une as lanternas e se estende por toda a largura da tampa do porta-malas. Em harmonia com o conjunto óptico frontal, as lanternas são dotadas de elementos luminosos na forma de três "garras".

Macaque in the trees
A carroceria encorpada do 208 2021 é um pouco mais longa, larga e baixa que o modelo anterior, dando mais esportividade

Revelado em 2010 no carro-conceito SR1, o primeiro i- Cockpit - com seu volante pequeno e o painel de instrumentos elevado - surgiu junto com o primeiro 208, no início de 2012. No atual 208, surge uma nova geração do i-Cockpit, batizada como i-Cockpit 3D, que adiciona um cluster em três dimensões à receita complementada pelo volante Sport Drive, de dimensões reduzidas e base achatada. O painel de instrumentos é elevado e a central multimídia touchscreen de 7 polegadas tem conectividade com Google Android Auto e Apple CarPlay. No novo cluster, que dispõe de tecnologia holográfica em 3D, algumas informações aparecem projetadas em destaque, mais à frente do visor principal, aproximando-se dos olhos - além de maior eficiência, proporciona uma leitura mais confortável.

Macaque in the trees
A configuração traz sistemas de alerta de colisão e frenagem de emergência

A linha 2021 do 208 marca a estreia da produção de hatches na versátil plataforma CMP (Common Modular Platform), que adapta suas dimensões para atender às diferentes necessidades. Pode, inclusive, ser adotada para versões convencionais e elétricas na mesma linha de produção. Ela também a responsável pela introdução de inovações tecnológicas de assistência à direção, segurança e comodidade do Peugeot Driver Assist. A configuração "top" do 208 traz de série sistemas como alerta de colisão, frenagem de emergência, alerta e correção de mudança de faixa, auxílio de farol alto, reconhecimento de placas e de limite de velocidade exibido no painel de instrumentos. Já o carregamento de smartphone "wireless" está disponível a partir da versão intermediária Allure. Além dos sistemas autônomos de assistência ao motorista, o 208 Griffe incorpora requintes como teto de vidro panorâmico, rodas de liga leve de 16 polegadas diamantadas, escapamento cromado, ar-condicionado automático digital, i-Cockpit, volante multifuncional em couro, bancos em Alcântara, chave keyless (presencial) com comandos de abertura das portas e da tampa do compartimento de carga e partida do motor pelo botão Start/Stop, faróis full-led, capa dos retrovisores e aerofólio em preto brilhante, assistente de estacionamento VisioPark 180 graus e sensores de chuva, crepuscular e de estacionamento.

Macaque in the trees
Peugeot 208 e-GT

O novo 208 é movido por motor 1.6 16V, que com etanol desenvolve 118 cavalos de potência e 15,5 kgfm de torque. Ele atua sempre associado a uma transmissão automática sequencial de 6 marchas, com os modos "Eco" e "Sport". Embora seja mais antigo, o 1.6 16V Flex oferece mais potência e torque em comparação ao 1.2 Puretech aspirado flex da versão anterior produzida em Porto Real, que entregava 84 cavalos e 12,2 kgfm na gasolina e 90 cavalos e 13 kgfm no etanol. Todavia, isso talvez não baste para entusiasmar quem esperava que o 208 viesse equipado com o moderno motor 1.2 turbo, com até 130 cavalos ­potência e 20,4 kgfm de torque. Os preços partem de R$ 74.990 na versão Active, vão aos R$ 82.490 na Active Pack, passam pelos R$ 89.490 na Allure e atingem os R$ 94.990 na Griffe.

O poder da sugestão

Para muitos, o i-Cockpit 3D do Peugeot 208 pode parecer apenas um detalhe de estilo. As informações apresentadas de forma tridimensional no tablier, como se fossem projetadas em diferentes “profundidades”, facilitam a visualização e dão um toque futurista ao ambiente. Todavia, o 208 com motor 1.6 flex não chega a entregar a esportividade insinuada pela estética externa e interna. O motor até oferece torque e potência mais que suficientes e o câmbio automático de 6 velocidades faz as passagens de marchas de forma elegante, sem solavancos. Porém, o 208 flex demora para reagir às pressões no pedal do acelerador, que tem um curso um tanto longo.

A opção da Peugeot por equipar o novo 208 com um motor 1.6 bicombustível resulta em outro “efeito colateral” cujo resultado aparece afixado no para-brisa, na avaliação de consumo e emissões do Inmetro: o modelo recebeu um nada edificante conceito “D”, na escala de “A” até “E”. O selo atesta que o consumo na cidade fica em 7,5 km/l com etanol e 10,9 km/l com gasolina. Na estrada, os consumos foram de 9 km/l com etanol e de 13,1 km/l com gasolina.

Macaque in the trees
As lanternas do e-GT têm elementos luminosos na forma de três garras

Além do 208 Griffe, foi possível dar algumas voltas com o 208 e-GT, que oferece uma experiência totalmente distinta da versão flex. Seu silencioso motor entrega o torque de forma praticamente instantânea, resultando em retomadas bastante vigorosas. Nas manobras rápidas, ele mostrou muita disposição e equilíbrio, proporcionado pelo bom acerto de suspensão. A direção eletricamente assistida é eficiente e progressiva – e está disponível em ambas as versões.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta