últimas notícias
Honda Civic Si
Honda Civic Si
Foto: Luiza Kreitlon/AutoMotrix

Civic Si traz o jeito retrô de dirigir

O Civic Si é uma visão moderna de um esportivo das antigas, para quem gosta de sentir no controle

Para os consumidores que valorizam o prazer de dirigir acima de tudo, a Honda trouxe para o Brasil, em julho de 2019, o renovado Civic Si, que chega importado da América do Norte - o motor é feito nos Estados Unidos e o carro, no Canadá. Em sua atual geração, apresentada em 2019, além de discretas mudanças no design, o cupê de duas portas ganhou aprimoramentos mecânicos e incorporou itens de conforto e conveniência.

Por fora, o Si tem dimensões muito próximas às do Civic sedã fabricado no Brasil - o cupê é 12 centímetros mais curto e um centímetro mais baixo que a versão EXL, com a mesma largura e distância de entre-eixos do modelo intermediário de quatro portas. A dianteira é agressiva com sua ampla grade preta, largas tomadas de ar no para-choque e faróis full-led. Os de neblina também são em leds, com acabamento em preto brilhante. As rodas de liga leve de 18 polegadas, exclusivas da versão, têm acabamento em preto fosco e o teto solar reforça o estilo requintado. Porém, é na traseira que o Si ostenta o que se costuma chamar de "assinatura de design". O harmonioso conjunto formado pelo aerofólio e a barra de leds horizontal que atravessa a traseira conectando as lanternas em forma de "C" é elegantemente arrematado pelo amplo escapamento central cromado em formato poligonal. As pequenas letras "Si" - sigla para Sport Injected - surgem em vermelho na tampa do porta-malas.

Macaque in the trees
O conjunto harmonioso do Honda Civic Si é composto pelo aerofólio, barra de led horizontal e as lanternas em formato de C

A sigla Si deixa claro qual é a inegável atração do cupê da Honda. O motor 1.5 turbo de quatro cilindros a gasolina com injeção direta de combustível e duplo comando de válvulas variáveis no cabeçote é o mesmo adotado nas versões Touring do sedã Civic e dos utilitários esportivos HR-V e do CR-V, porém com configurações específicas de potência e torque. Com intercooler frontal e um turbo de maiores dimensões, entrega potência máxima de 208 cavalos a 5.700 rpm - superando os 173 cavalos da versão Touring do Civic. O robusto torque de 26,5 kgfm - são 22,4 kgfm na Touring - aparece a 2.100 rpm e é mantido em 70% da faixa de rotação do propulsor. Outro destaque do Si para os admiradores da esportividade é a transmissão manual de 6 velocidades. De acordo com a Honda, o câmbio atual proporciona uma sensação de aceleração ainda mais aprimorada, com engates curtos e precisos.

Macaque in the trees
O motor do Honda Civic Si é um 1.5 a gasolina, com quatro cilindros, turbocompressor e câmbio manual de seis marchas

Para manter a tradição de se destacar no aspecto dinâmico, o cupê incorporou em sua atual geração itens como assistência elétrica adaptativa na direção de duplo pinhão com relação variável, amortecedores adaptativos e diferencial com deslizamento limitado. Os freios são de 12,3 polegadas na dianteira com largos pneus 235/40 R18. Em complemento aos amortecedores adaptativos, a suspensão tem molas mais firmes e barras estabilizadoras mais rígidas, além de braços de controle ultra rígidos atrás. Tudo isso, conforme a fabricante, para oferecer uma experiência de condução na qual o motorista pode perceber o "feedback" do piso para explorar os limites do Si com mais segurança. Por meio da tecla Sport, localizada no console central, o motorista seleciona entre dois ajustes de rodagem, que alteram parâmetros de suspensão, acelerador e assistência de direção.

Macaque in the trees
O modelo vem com seis airbags, câmera de ré multivisão e uma instalada no retrovisor direito, para evitar pontos cegos

Dentro das boas tradições da Honda, a segurança é valorizada no Civic Si. Lá estão o sistema ABS, com distribuição eletrônica de frenagem, o VSA (controle de tração e estabilidade), o HSA (assistente de partida em aclives) e o AHA - Agile Handling Assist, que aprimora a estabilidade em curvas. O modelo traz ainda seis airbags, câmera de ré multivisão e o sistema LaneWatch, composto por uma câmera instalada no retrovisor direito que, quando a seta é acionada, projeta a imagem aumentada no sistema multimídia para eliminar os pontos cegos.

O Civic Si é comercializado no Brasil em três opções de cores - White Orquide Pearl (a do modelo testado), Crystal Black Pearl e Rallye Red. Tem três anos de garantia sem limite de quilometragem e preço sugerido de R$ 184.900 - exatos R$ 38,4 mil acima dos R$ 146.500 da configuração Touring, a "top" do sedã. Diversão é bom e todo mundo gosta, mas tem um preço - que, no caso de um automóvel, costuma não ser barato. Contudo, o público-alvo do Si é formado justamente por pessoas que acham que não se deve economizar com o próprio prazer.

O belo é a fera

O Civic Si é um automóvel surpreendente. Oferece dois modos de condução que, na prática, transformam o cupê em dois modelos distintos. No modo “Comfort”, os amortecedores operam de forma mais suave, a assistência da direção é aprimorada e o acelerador opera de forma menos direta, para oferecer uma condução mais suave.

Macaque in the trees
Ele tem 4,52 m de comprimento, 1,80 m de largura, 1,42 m de altura e 2,70 m de entre-eixos

Já com a tecla “Sport” acionada, os amortecedores trabalham com mais carga, enquanto a resposta do acelerador fica bem mais direta e a direção, por sua vez, tem a sua assistência reduzida para tornar a conexão com o motorista mais intensa. O giro sobe rápido e reforça a sensação de agilidade. Para instigar ainda mais o motorista, no modo “Sport”, o Si ativa o Active Sound Control, que usa o poderoso sistema de áudio do cupê para amplificar o som do motor e proporcionar uma experiência sensorial mais imersiva. Quando o motorista pisa forte no acelerador, o barulho grave do motor aparece de forma arrebatadora – é difícil resistir à vontade de pisar fundo e deixar o “powertrain” ostentar acusticamente seu vigor.

Qualquer que seja o modo de direção, o Si traz as qualidades desejáveis em um esportivo, como boa visibilidade, direção precisa e freios de alta performance. A experiência de dirigir é aprimorada pela alavanca de câmbio com engates precisos e pela embreagem hidráulica com acionamento macio. Afinal, no Civic Si, boa parte do “appeal” está na sensação de controle proporcionada pelo câmbio. Para ajudar o Si a respeitar os limites de velocidade, o piloto automático permite ajustar a velocidade desejada para o carro manter a aceleração necessária automaticamente.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta