últimas notícias
A
A "top" RS e-Tron GT tem aceleração até 100 km/h em 3,3 segundos
Foto: DIVULGAÇÃO

Escultura elétrica

A Audi revela ao mundo e aos apaixonados por carros, o novo modelo e-Tron GT, um superesportivo 'verde' e apaixonante

O superesportivo 100% elétrico Audi e-Tron GT foi revelado no dia 9, na Alemanha. Lucas Di Grassi, piloto da Audi na Fórmula-E, mostrou as características da alta performance elétrica do e-Tron GT. O superesportivo "verde", chegará ao Brasil este ano, com preços acima dos R$ 600 mil.

São duas versões do cupê de quatro portas. A e-Tron GT tem dois motores, potência conjunta de 476 cavalos e torque de 64,4 kgfm. Segundo a Audi, acelera de zero a 100 km/h em 4,1 segundos e pode chegar a 245 km/h, limitada eletronicamente. Já a "top" RS e-Tron GT, também com dois motores, tem 598 cavalos e 84,6 kgfm de torque, com aceleração até 100 km/h em a 3,3 segundos e velocidade final de 250 km/h. As duas configurações utilizam tração elétrica integral, com o modo "Audi Drive Select" dando preferência à tração dianteira. Nas curvas com velocidade alta e em piso escorregadio, a tração traseira entra em ação de forma automática.

Macaque in the trees
O superesportivo 100% elétrico Audi e-Tron GT foi revelado dia 9

O design externo do e-Tron GT segue o estilo apresentado pelo e-Tron Concept no Salão de Genebra de 2019. O visual esportivo tem linhas fluídas, capota baixa e aerodinâmica refinada. A frente do carro tem entradas de ar com resfriamento controlado. As rodas podem ser de 19 a 21 polegadas e a carroceria tem nove opções de cores. A parte traseira tem as lanternas ligadas por uma faixa de luz e difusor e spoiler integrados.

O superesportivo é o primeiro veículo totalmente elétrico da Audi feito na Alemanha, enquanto o e-Tron e o e-Tron Sportback são fabricados na Bélgica. A fabricação artesanal especializada da instalação anterior foi conservada e adicionada por processos digitais e tecnologias inteligentes. A produção da família e-Tron é em zero de carbono. A eletricidade da unidade industrial é 100% ecológica. Para o fornecimento da temperatura desejável na produção, é feita uma combinação de calor e energia elétrica com biogás. Emissões que ainda não puderem ser evitadas são compensadas com créditos de carbono em projetos de proteção de clima certificados. O sistema de produção em Böllinger Höfe evita o uso de papel e embalagens. As sobras de chapas de alumínio acumuladas são devolvidas ao fornecedor, onde são recondicionadas e reutilizadas pela Audi.

Materiais sustentáveis estão em toda a cabine do e-Tron GT. O motorista e o passageiro da frente ficam em uma posição bem baixa, ao estilo dos carros de competição, com os dois bancos disponíveis em três versões com ajustes de posições elétricos. No meio, existe um amplo console central, incluindo o seletor de modos de condução. O GT tem o Audi Virtual Cockpit Plus de 12,3 polegadas ativado por meio do volante multifuncional, que controla a tela central de 10,1 polegadas, com comandos sensíveis ao toque. O som, a tecnologia e a conectividade contam com um head-up display, comando de voz, sistema de áudio da Bang & Olufsen com 710 watts, Wi-Fi, Bluetooth, GPS e serviços online Audi Connect.

Macaque in the trees
O GT tem o Audi Virtual Cockpit Plus ativado por meio do volante multifuncional, que controla a tela central de 10,1 polegadas

As duas configurações do e-Tron têm pacotes de assistência Audi Pre Sense e alerta de saída de faixa como itens de série. Os opcionais Tour, City e Park acrescentam o controle de cruzeiro adaptativo, o auxiliar de eficiência e o assistente de estacionamento. A Audi oferece ainda um pacote de acabamento ecológico, sem o uso de couro natural. Os bancos são estofados com uma mistura de "couro sintético" e material Kaskade ou de microfibra Dinamica, similar ao Alcantara. Os itens reciclados usados no interior do carro são de fibras de poliéster feitas de garrafas pets, têxteis e outras fibras residuais.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta