últimas notícias
Produzido sob a plataforma M1X, o novo Arrizo 6 Pro
Produzido sob a plataforma M1X, o novo Arrizo 6 Pro "made in Brazil" custa R$ 139.990
Foto: Fabio Gonzales/Caoa Chery

Conheça o novo sedã da Caoa Chery

A Caoa Chery apresenta o renovado sedã Arrizo 6 com a nova versão topo de linha Pro

Houve um tempo, até a virada do século, em que os sedãs eram o símbolo do “status” automotivo. De lá para cá, os utilitários esportivos conquistaram o posto e atualmente atraem as atenções da maioria dos consumidores mais abonados. Mas há quem ainda “torça o nariz” para o aspecto abrutalhado dos SUVs e prefira o estilo mais clássico e discreto dos sedãs, que representam cerca de 10% das vendas de automóveis no mercado nacional. Apesar de também investir bastante no segmento de SUVs – com os modelos Tiggo 2, Tiggo 3x, Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8 –, a Caoa Chery não deixou de lado os modelos de três volumes. A marca – criada em 2017 com a aquisição de 50,7% das operações nacionais da fabricante chinesa Chery pelo conglomerado brasileiro Caoa – produz em sua fábrica na cidade paulista de Jacareí o sedã “médio compacto” Arrizo 5 e o médio Arrizo 6 GSX, além de importar o elétrico Arrizo 5e da China. Agora, chega ao mercado brasileiro o Arrizo 6 Pro, também fabricado em Jacareí, que incorpora novidades no design externo e interno e itens de tecnologia e segurança apresentadas pela Chery no recente “facelift” do Arrizo 6 chinês.

Produzido sob a plataforma M1X – a mesma dos Arrizo 5 e 6 GSX –, o novo Arrizo 6 Pro “made in Brazil” custa R$ 139.990 – como promoção de lançamento, sem prazo determinado pela fabricante, está sendo oferecido por R$ 134.990. Enquanto o novo modelo passa a ser a versão “top” da linha de sedãs da marca, o Arrizo 6 GSX, que chegou ao mercado nacional em junho de 2020, mantém o visual pré-reestilização e permanece em produção em Jacareí como a configuração de entrada, por R$ 123.590. A mesma lógica foi aplicada há quatro meses, no lançamento do utilitário esportivo Tiggo 3x, lançado na China como substituto do Tiggo 2. No Brasil, o Tiggo 2 foi mantido em produção como modelo de entrada da linha de SUVs e as duas gerações do SUV compacto convivem nas vitrines. No caso do Arrizo 6, como se trata de uma remodelação, as medidas do Pro são idênticas às do GSX – 4,67 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,49 metro de altura e 2,65 metros de entre-eixos. O peso manteve os 1.364 quilos e o porta-malas oferece os mesmos 570 litros, continuando a ser o maior do segmento de sedãs médios – são 519 litros no Honda Civic, 510 litros no Volkswagen Jetta, 470 litros no Toyota Corolla e 440 litros no Chevrolet Cruze. O Arrizo 6 Pro compartilha também o motor adotado no GSX – um 1.5 Turbo Flex que atua com uma transmissão CVT de 9 velocidades simuladas e entrega 150 cavalos com etanol e 147 cavalos com gasolina, com torque de 21,4 kgfm com os dois combustíveis.

Por fora, os diferenciais da versão Pro em relação à GSX incluem a grade frontal mais imponente, com formato hexagonal e linhas cromadas que transmitem a impressão de profundidade. A grade une os amplos faróis, que na versão Pro são totalmente em leds, assim como as luzes de rodagem diurnas (DRL), e ganharam detalhes cromados nas molduras. Na traseira, o nicho da placa subiu do para-choque para a tampa do porta-malas e as lanternas agora se unem por uma barra em preto brilhante. Já na lateral, foi preservada a silhueta tipo fastback, com uma linha de teto que desce suave até a traseira, e o design exclusivo das rodas de liga leve de 17 polegadas da versão Pro conferem mais personalidade ao novo sedã. Internamente, o Arrizo 6 Pro mantém o estilo que, segundo a Caoa Chery, é inspirado no design alemão Bauhaus – um visual “clean”, com formas definidas pela função. O novo “top” da linha de sedãs da marca agregou alguns itens de tecnologia, como monitor de ponto cego, câmera 360 graus em alta definição, novo painel de instrumentos totalmente digital em tela de LCD colorida de 10,25 polegadas e multimídia de alta definição também com 10,25 polegadas, com conectividade Android Auto e Apple Car Play – na versão GSX, a tela de LCD tem 7 polegadas e o multimídia, 9 polegadas.

Em quase quatro anos de atividades, a Caoa Chery aumentou sua participação no mercado brasileiro de automóveis de 0,4% para pouco mais de 2%. Atualmente, a marca produz no Brasil os SUVs Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8 na fábrica de Anápolis, em Goiás, e os modelos Tiggo 2, Tiggo 3x, Arrizo 5, Arrizo 6 GSX e agora o Arrizo 6 Pro na unidade industrial de Jacareí, além de importar o elétrico Arrizo 5e “made in China”. De janeiro a setembro deste ano, a Caoa Chery emplacou 27.834 unidades e se posiciona como a décima primeira marca de automóveis mais vendida no país – porém, as perspectivas de ganhar posições no ranking são reais. Em setembro, quando vendeu 4.036 unidades, superou a Ford (1.617 emplacamentos) e assumiu a décima posição no mês, próxima das 4.842 vendidas pela Nissan, a nona colocada. Juntamente com a ampla linha de SUVs, o novo sedã Arrizo 6 Pro é uma das apostas para ajudar a manter o projeto de expansão. A expectativa da Caoa Chery é vender mensalmente duzentas unidades do Arrizo 6 Pro e trezentas do Arrizo 6 GSX.

Macaque in the trees
O conjunto formado pelo motor 1.5 turbo de 150 cavalos e o câmbio CVT de 9 marchas simuladas oferece ao Arrizo 6 "top" performances dinâmicas satisfatórias, especialmente no modo "Sport" - Fabio Gonzales/Caoa Chery


Experiência a bordo

Conforto repaginado

O interior do Arrizo 6 Pro representa um evidente “upgrade” em relação à versão GSX. A ampliação da tela de LCD colorida e da central multimídia, ambas com 10,25 polegadas na versão Pro, valorizou o habitáculo e acrescentou modernidade ao ambiente. A tela de LCD pode exibir mostradores analógicos ou apresentar a velocidade e as rotações do motor apenas por números. Já a nova central multimídia de alta definição e sensível ao toque, um dos pontos altos do sedã, oferece conectividade via Apple Car Play, Android Auto e Bluetooth e quatro opções de temas/papéis de parede. Além de estar sincronizada com o cluster, a central multimídia interage com as luzes localizadas nas laterais da cabine – são sete opções de cores que se conectam ao sistema de áudio. A câmera 360 graus transforma a tarefa de estacionar em uma vaga uma tarefa lúdica – quase um videogame. Contudo, a central multimídia requer alguma prática para ser manejada satisfatoriamente e poderia ser mais intuitiva.

O console central elevado abriga comandos como o freio de estacionamento eletrônico, o controle da central multimídia e um prosaico botão circular de controle de volume do rádio, que oferece uma agradável usabilidade “vintage”. O volante é multifuncional com base reta e conta com ajuste de altura, mas não de profundidade. Os bancos ganharam regulagem elétrica no lado do motorista com seis possibilidades de ajustes: de distância do assento, altura e inclinação do encosto. A chave presencial comanda não apenas a abertura das portas como também o rebatimento dos retrovisores externos (que agora têm desembaçador elétrico), o acionamento do teto solar e a climatização interna – ar-condicionado não oferece ajustes digitais de temperatura ou função automática.

Leia Mais

Peugeot e-208 GT chega por R$ 250 mil

Macaque in the trees
Na traseira, o nicho da placa subiu do para-choque para a tampa do porta-malas e as lanternas agora se unem por uma barra em preto brilhante - Fabio Gonzales/Caoa Chery


Primeiras Impressões

Consistência agradável

São Paulo/SP - Se não esbanja maior exuberância esportiva, o sedã da Caoa Chery também não revela falta de disposição. O conjunto formado pelo motor 1.5 turbo de 150 cavalos e o câmbio CVT de 9 marchas simuladas (que foi reprogramado) oferece ao Arrizo 6 “top” performances dinâmicas satisfatórias, especialmente no modo “Sport” – como é comum em veículos com câmbios CVT, em altos giros, o “powertrain” se torna um tanto rumoroso. Para quem valoriza a economia de combustível, o modo “Eco” efetivamente rende visitas mais espaçadas aos postos de combustíveis. Os mais “ansiosos” têm a opção de acionamento manual das marchas na alavanca do console. O multimídia exibe a visão periférica do carro quando a seta é acionada – algo que reforça a segurança das manobras, mas impede momentaneamente a visão do navegador. Felizmente para quem roda por caminhos desconhecidos e depende do navegador, tal recurso pode ser inativado.

Quando escapa dos engarrafamentos urbanos, o sedã da Caoa Chery se revela um bom parceiro para longas estradas. Os bancos ergonômicos permitem ao motorista dirigir durante horas seguidas sem se cansar. As retomadas são consistentes, o conjunto mecânico não “fraqueja” e velocidades elevadas são atingidas de forma célere. Um providencial ajuste na calibração da direção assistida eletricamente poderia reforçar a rigidez em velocidades mais elevadas. Nas curvas, as inclinações de carroceria são discretas e, quando há algum “abuso” do acelerador, os controles de estabilidade entram prontamente em ação. A suspensão tem acerto voltado para o conforto e absorve eficientemente as imperfeições do piso. O sistema de monitoramento de ponto cego avisa ao motorista nos espelhos externos e no painel sempre que um outro veículo ou objeto é detectado, emitindo ainda um alerta sonoro. Quando se fazem necessárias, as frenagens bruscas ajudam a reforçar a impressão de consistência transmitida pelo sedã da Caoa Chery.

Macaque in the trees
O volante é multifuncional com base reta e conta com ajuste de altura, mas não de profundidade - Fabio Gonzales/Caoa Chery


Ficha Técnica
Caoa Chery Arrizo 6 Pro

Motor: 1.5L VVT Turbo iFlex, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas
Potência: 150 cavalos com etanol e 147 cavalos com gasolina
Torque: 21,4 kgfm com etanol ou gasolina
Transmissão: CVT com 9 velocidades simuladas
Dimensões: 4,67 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,49 metro de altura, 2,65 metros de entre-eixos
Peso em ordem de marcha: 1.364 quilos
Capacidade do tanque: 48 litros
Distância mínima em relação ao solo: 14,8 centímetros
Porta-malas: 570 litros
Suspensão: dianteira MacPherson do tipo independente e traseira semi-independente com barra de torção
Preço: R$ 139.990 (promocional de lançamento, R$ 134.990)

 

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta