Publicidade

X

AVANT-PREMIÈRE CARIOCA

Renault apresenta o SUV compacto Kardian

Com apresentação mundial no Rio de Janeiro, o Renault Kardian posiciona a marca francesa no disputado segmento de utilitários esportivos compactos

Luiz Humberto Monteiro Pereira - AutoMotrix

Publicado em 03/11/2023 às 08:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Em relação ao hatch Sandero, o novo SUV tem cinco centímetros a mais de comprimento, um centímetro a menos na largura, dois centímetros a mais na altura e um centímetro a mais no entre-eixos / Divulgação

Os utilitários esportivos são mais joviais – e mais “aventureiros” – que os hatches e os sedãs. São mais altos. Têm mais espaço a bordo, com porta-malas maiores. Transmitem mais sensação de segurança e de poder ao motorista. As razões – algumas nem tão racionais assim – são várias. O fato é que os SUV estão conquistando clientes – não apenas no Brasil, mas no mundo todo. Embora sejam mais caros do que os hatches e sedãs, os utilitários esportivos aumentam sua participação no mercado automotivo de forma consistente há 20 anos. Em 2023, dos 20 automóveis mais vendidos no Brasil, oito são SUVs – sendo sete compactos e um médio. Ou seja, para uma marca ganhar volume de vendas no mercado nacional, é estratégico ter um SUV compacto competitivo. O Kardian, um utilitário esportivo compacto que teve sua apresentação mundial no Rio de Janeiro no dia 25 de outubro, chegará ao mercado brasileiro em março de 2024 para cumprir essa missão.

O Kardian marca mais uma etapa no plano estratégico Renaulution, com o início da fase “Renovation”. O SUV inaugura uma nova plataforma modular versátil do Renault Group e é o primeiro de uma futura gama completa de veículos. Segundo a fabricante francesa, a arquitetura foi desenvolvida a partir do zero, sem nenhuma ligação com a subsidiária romena Dacia, de onde foram originados os atuais Sandero, Logan e Duster. A flexibilidade da nova plataforma permitirá oferecer carrocerias e silhuetas bastante diferentes, com comprimentos de veículos entre quatro e cinco metros, quatro opções de entre-eixos (de 2,60 metros a três metros) e três tipos de comprimento para o módulo traseiro. O Kardian estará inicialmente disponível na América Latina, sendo posteriormente comercializado em outros países fora da Europa. A Renault iníciará à produção do novo SUV na fábrica de São José dos Pinhais (PR). Em um segundo momento, o modelo será feito também em Casablanca, no Marrocos.

Leia Também

• Versão 2023 da Renault Oroch Outsider chega a partir de R$ 145,7 mil

• Renault lança Megane E-Tech no Brasil

Com comprimento de 4,12 metros, 1,75 metro de largura, 1,54 metro de altura e 2,60 metros de entre-eixos, o Kardian tem um porte parecido com o dos principais concorrentes – o Fiat Pulse e o Volkswagen Nivus. É um típico SUV urbano do segmento B (o de modelos compactos). As dimensões do Kardian são similares às do hatch Sandero: o novo SUV tem cinco centímetros a mais de comprimento, um centímetro a menos na largura, dois centímetros a mais na altura e um centímetro a mais no entre-eixos em relação ao hatch da Renault. O desenho da carroceria mistura volumes angulosos e formas mais arredondadas. A frente exibe a nova identidade da Renault com o recentemente renovado logo “Nouvel’R” e a nova assinatura luminosa. A grade tem desenhos em formato de “diamante”, graças aos vários pequenos losangos com efeito 3D, cujos reflexos são acentuados pela cor preta com acabamento Black Piano na parte de trás. A assinatura luminosa do Kardian apresenta dois módulos de cada lado, na frente. O superior tem uma faixa estreita com os faróis de rodagem diurna (DRL) e os piscas – todos de leds –, criando um efeito esculpido. O inferior tem faróis full-led, em uma cor totalmente branca. Os faróis auxiliares de neblina ficam isolados na parte baixa do para-choque.

Ao longo da carroceria, os traços característicos dos SUVs são explicitados nas barras de teto, no capô horizontal esculpido ou ainda no para-choque reforçado pelos protetores de cárter pintados. Montadas no sentido longitudinal, as barras de teto paralelas podem ser transformadas em transversais, com o auxílio de uma ferramenta específica. Essas barras podem suportar até 80 quilos de carga e são apresentadas em um tom de cinza prateado, a mesma cor dos protetores dianteiro e traseiro do cárter. Outro destaque estético do perfil são as rodas de 17 polegadas presentes na Premiere Edition, série limitada de lançamento – que era a dos modelos expostos no evento. Bicolores, elas misturam o alumínio preto e brilhante com várias pequenas facetas diamantadas. Na traseira, o teto recurvado e o vidro inclinado conferem dinamismo à silhueta. A parte de trás conta com assinatura luminosa que caracteriza os modelos da Renault, com as lanternas em formato de “C”. A antena é do tipo barbatana de tubarão. O porta-malas leva até 410 litros.

Em suas versões mais equipadas, o Kardian terá um motor flex (gasolina/etanol) 1.0 turbo de três cilindros com injeção direta, que entrega até 125 cavalos de potência e 22,4 kgfm de torque, associado a um câmbio automático de 6 marchas com dupla embreagem EDC (Efficient Dual Clutch) – um conjunto mecânico inédito na América Latina. O sistema agiliza a troca das marchas sem interrupção no torque, graças ao trabalho simultâneo das duas embreagens, favorecendo o conforto e a reatividade ao dirigir. As marchas também podem ser trocadas manualmente em paletas do câmbio tipo borboleta, localizadas atrás do volante. Com esse “powertrain”, o Kardian tem três modos de condução: “Eco”, “Sport” e “MySense”. A economia de combustível é reforçada pelo Stop&Start – desliga o motor enquanto o freio estiver pressionado e volta a acioná-lo quando o pedal é liberado. Não há confirmação se haverá outra motorização para as configurações mais básicas.

O SUV é equipado com 13 sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS). O alerta de ponto cego usa sensores de ultrassom e a câmera multivisão mostra na tela da central multimídia de 8 polegadas os obstáculos localizados na frente, atrás e nas laterais do veículo. O controle de cruzeiro adaptativo (ACC) possibilita ajustar automaticamente a velocidade de forma que o carro mantenha a distância determinada previamente em relação ao veículo à frente, sem a necessidade de exercer pressão no acelerador. O alerta de distância segura adverte sobre o intervalo de tempo que o separa do veículo à frente, em prol da segurança. O alerta de colisão frontal adverte em caso de risco de uma batida detectada pela câmera e pelos radares do veículo. Se o condutor não reagir em tempo, a frenagem ativa de emergência entra em ação automaticamente. O assistente de partida em rampa é ativado quando o veículo para em uma pista com aclive superior a 3%. O limitador de velocidade e o controle de cruzeiro buscam proporcionar mais tranquilidade, além de reduzir o consumo de combustível e o cansaço nos trajetos mais longos. O controle eletrônico de estabilidade (ESP) entra em ação se o veículo não estiver seguindo a trajetória detectada pelas manobras na direção. São seis airbags: dois frontais (condutor e passageiro), laterais e do tipo cortina.

O Kardian será comercializado em cinco tons de carroceria: Branco Glacier, Cinza Etoile, Cinza Cassiopée, Preto Nacré e a inédita cor Laranja Energie, com teto preto em dois tons. As barras de teto e os protetores de cárter em tom de cinza prateado dão ainda mais destaque ao laranja da carroceria e a cor preta da capota. Os preços do Kardian ainda não foram anunciados, e nem as versões. Contudo, no evento de apresentação, um mural que mostrava os padrões de tecidos escolhidos para o acabamento interno citava as versões Evolution, Techno e Iconic, além da Premiere Edition exposta no evento. “O Kardian é o primeiro dos oito modelos que lançaremos até 2027. Ele representa com fidelidade o plano da Renault no segmento B, preparando o terreno para uma ofensiva mais ampla nos segmentos C & D”, avisa Fabrice Cambolive, CEO da Renault.

Experiência a bordo
Por dentro da novidade

A distância de entre-eixos de 2,60 metros, generosa para um compacto, resulta em um bom espaço interno do Kardian. A posição de dirigir é alta, típica dos SUVs. No modelo apresentado no Rio de Janeiro, da versão Premiere Edition, os bancos são forrados com um tecido em dégradé de laranja, com ornamentação feita por meio de linhas esculpidas, que remetem ao losango da marca em 3D. O console mais alto reforça o visual de SUV da cabine. O console tem uma capacidade de oito litros para a armazenagem de objetos, integrando um apoio de braço e quatro entradas USB (duas na frente e duas para os passageiros traseiros). Ele também oferece espaço dedicado ao smartphone, com um sistema de recarga por indução (sem fio). No total, a cabine do Kardian conta com mais de 26 litros de espaços de armazenagem – conforme a Renault, é o maior volume nesse quesito no segmento B no Brasil.

O painel de instrumentos digital de 7 polegadas tem um design elegante. A central multimídia de 8 polegadas, com design flutuante e bordas finas, oferece oito opções de cores para o fundo da tela, que se harmonizam com o padrão cromático das lâmpadas de leds presentes nos painéis das portas dianteiras, O sistema multimídia é compatível com Android Auto e Apple CarPlay via conexão com ou sem fio.  A alavanca de câmbio é do tipo “e-shifter” (sem cabo mecânico), com manopla de comando em formato de joystick. O freio de estacionamento elétrico também beneficia o aproveitamento do espaço.

Ficha Técnica
Renault Kardian

Motor: 999 cm³, três cilindros, turbo com injeção direta, flexfuel (gasolina/etanol)
Potência: 125 cavalos
Torque: 22,4 kgfm
Câmbio: automático de 6 marchas com dupla embreagem EDC (Efficient Dual Clutch)
Carroceria: SUV compacto de quatro portas e cinco lugares
Dimensões:  4,12 metros de comprimento, 1,75 metro de largura, 1,54 metro de altura e 2,60 metros de entre-eixos
Ângulo de ataque: 20 graus
Ângulo de saída: 36 graus
Rodas: 17 polegadas
Lançamento: março de 2024
Preço: não informado

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CASOS EM ALTA

Dengue: grávidas e bebês podem usar repelentes?

Na busca por proteção, a procura por repelentes aumentou nas farmácias de todo o País; dermatologista orienta sobre o uso

DRAMA ALVINEGRO

Corinthians perde para a Ponte Preta em Itaquera e vê vaga se distanciar

Iago Dias abriu o placar aos cinco minutos para a Ponte Preta; Corinthians finaliza 26 vezes, mas não consegue balançar as redes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter