últimas notícias

Agressor de paisagista achou que ela tinha morrido

Vinícius Batista Serra, de 27 anos, que espancou a paisagista Elaine Perez Caparroz, de 55 anos, durante quase quatro horas, no último dia 16, não só teve a intenção de matá-la como, de fato, acreditava que ela estava morta quando deixou seu apartamento. A conclusão é do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) que pediu a condenação de Serra por homicídio qualificado, com penas de prisão que vão de 12 a 30 anos. Dois dias após o caso, a Justiça determinou a prisão preventiva do acusado.

Segundo o MP, o denunciado, "consciente e voluntariamente e com a intenção de matar, espancou violentamente a vítima, causando-lhe lesões corporais graves". Ainda de acordo com o MP, Serra deixou a casa de Elaine, na manhã do sábado, 16, acreditando que havia matado a paisagista.

Os procuradores pedem que Serra seja condenado a crimes que preveem pena de reclusão de 12 a 30 anos.
(EC)

Tops da Gazeta