últimas notícias
Amostras foram coletadas no Córrego do Ajudante, em Salto, para investigar quais substâncias químicas contaminaram a água
Amostras foram coletadas no Córrego do Ajudante, em Salto, para investigar quais substâncias químicas contaminaram a água
Foto: Robson Santos Neves/Arquivo pessoal

Cetesb coleta amostras de água para investigar espuma em córrego

Amostras foram coletadas no Córrego do Ajudante, em Salto, para investigar quais substâncias químicas contaminaram a água e causaram a morte de peixes. Na terça-feira, o córrego ficou encoberto por uma espuma branca formada por resíduos de sabão em pó. Ainda não se sabe se a contaminação foi
acidental.

A espuma mau cheirosa apareceu sobre a água de um pequeno açude, afluente do Córrego do Ajudante. O açude fica em uma área particular, perto do distrito industrial de Salto, às margens da rodovia SP-75.

Com o vento, a espuma chegou a encobrir uma ponte e atingiu as árvores. Equipes da prefeitura precisaram jogar água para amenizar o problema.

Depois de uma análise, a Companhia Ambiental do Estado (Cetesb) disse que a espuma foi provocada por resíduos de uma empresa de produtos químicos do bairro Olaria.

A substância usada para produção de sabão em pó teria entrado no sistema de drenagem da empresa e sido levada pela chuva para o
córrego.

A Secretaria de Meio Ambiente de Salto teme os efeitos da poluição a longo prazo, já que o córrego é um afluente do Rio Tietê na cidade.

A Cetesb disse que ainda está avaliando o relatório feito na terça-feira e
só depois vai decidir se a Química Amparo será
multada. (GSP)

Tops da Gazeta