últimas notícias

Eduardo admite uso da força na Venezuela

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse na sexta-feira que para tirar o ditador Nicolás Maduro do poder "será necessário o uso da força na Venezuela".

A declaração foi dada em entrevista ao jornal chileno "La Tercera". O parlamentar está no país acompanhado o pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que está em Santiago para participar da Cúpula do Prosul e para um encontro bilateral com o presidente chileno, Sebastián Piñera.

Na entrevista, Eduardo criticou Maduro e disse que "todas as opções estão sobre a mesa" para resolver a crise no país, repetindo assim declarações do presidente americano Donald Trump, que já indicou a possibilidade de realizar uma ação militar contra Caracas.

"Ninguém quer uma guerra, a guerra é ruim, haverá vidas perdidas e consequências colaterais, mas Maduro não vai sair do poder de maneira pacífica", afirmou o deputado brasileiro. "De alguma maneira, vai ser necessário o uso da força, porque Maduro é um criminoso", disse ele.

"O pior que pode acontecer é permitir que Maduro siga no poder, porque todos os dias estão morrendo gente", completou o filho do
presidente. (FP)

Tops da Gazeta