últimas notícias
O Corpo de Bombeiros não vê problemas para a liberação do Sambódromo para os desfiles das escolas de samba do Rio
O Corpo de Bombeiros não vê problemas para a liberação do Sambódromo para os desfiles das escolas de samba do Rio
Foto: jose lucena/Futura Press/Folhapress

Bombeiros dão aval para desfiles de escolas de samba na Sapucaí

O Corpo de Bombeiros não vê problemas para a liberação do Sambódromo para os desfiles das escolas de samba da cidade do Rio de Janeiro. Após vistoria realizada na manhã de sexta-feira, a corporação emitiu nota informando que no laudo técnico que seria entregue para a Justiça do Rio não irá se opor à realização dos eventos.

"No entanto, há pendência de documentação por parte do responsável legal da Sapucaí, como Anotações de Responsabilidade Técnica de instalações elétricas e estrutura (que são pareces de Engenharia e Arquitetura), por exemplo", diz a nota.

A corporação finaliza a nota informando que, em 2018, notificou a Riotur para legalização do espaço no que diz respeito à segurança contra incêndio e pânico.

Para a liberação do Sambódromo pela Justiça do Rio, faltam ainda as assinaturas da Riotur e da Liga Independente das Escola de Samba (Liesa) do Termo de
Responsabilidade.

Até o fechamento desta edição o termo de responsabilidade ainda não tinha sido assinado.

Vistoria.

Os bombeiros chegaram ao sambódromo um pouco antes das 10h da manhã. Eles começaram a vistoria pelo setor 2, dos camarotes. A inspeção terminou por volta das 13h. Foram checadas mangueiras de incêndio e instalações elétricas. O vice-presidente da Riotur, Lúcio Macedo, esteve pela manhã no sambódromo, acompanhando o trabalho dos bombeiros, mas não deu entrevista. A decisão judicial por uma vistoria emergencial, tomada no início da noite de quinta-feira, atendeu a um pedido do Ministério Público, que entrou com uma ação solicitando a interdição do sambódromo, caso a liberação dos bombeiros não fosse apresentada. O MP havia argumentado que a estrutura, construída no meio dos anos 1980, representa risco à vida e à integridade física de espectadores e integrantes das agremiações que passarão por lá a partir desta sexta-feira. (AB e EC)

Tops da Gazeta