últimas notícias

Suspeito de matar jovem usou benefício para pagar pensão

O suspeito de matar uma jovem de 19 anos em Sorocaba, no interior paulista, em "saidinha" pagou a pensão onde ficou hospedado com o benefício de trabalho prestado dentro do presídio, de acordo com a Polícia Civil. Na prisão, Paulo César Manoel, de 40 anos, exercia a atividade de limpeza e conservação em trabalho externo. Ele recebia 3/4 do salário mínimo e a cada três dias de trabalho um era remido da pena.

O assassinato aconteceu no último dia 26, quando Rafaela de Campos, voltava para casa após prestar vestibular. A jovem foi abordada pelo suspeito no ponto de ônibus e seu corpo só foi encontrado no trecho do rio próximo à avenida Nogueira Padilha no dia seguinte. Paulo nega ter matado Rafaela.

De acordo com a Polícia Civil de Sorocaba, imagens de câmeras de monitoramento mostraram a jovem sendo abordada pelo suspeito quando ela esperava o ônibus para Votorantim, onde morava, numa rua à margem do rio.

Numa das imagens, o suspeito segura a jovem pelo braço e os dois caminham em direção ao rio. Cerca de 15 minutos depois, outra câmera flagrou o homem voltando sozinho.

O suspeito tinha o direito de retirar parte do valor para deslocamento, alimentação e locomoção para saída temporária, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

De acordo com a delegada responsável pelo caso, após o crime Paulo, que havia saído da prisão para o Dia das Mães, voltou para a pensão e tentou retirar a tornozeleira eletrônica. Os funcionários da pensão acharam a tornozeleira destruída e colaboraram a polícia.

O preso será transferido para Sorocaba, onde deve prestar depoimento à Delegacia de Investigações Gerais (DIG). (GSP)

Tops da Gazeta