últimas notícias
Gilson de Fatima Marinho, de 42 anos, confessou o crime e foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista
Gilson de Fatima Marinho, de 42 anos, confessou o crime e foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista
Foto: Divulgação Guarda Municipal

Suspeito de matar mulher a pedradas tem prisão decretada

JUNDIAÍ. Gilson de Fatima confessou ter matado Rita de Cássia com três pedradas após uma briga por drogas

Na quinta-feira, o suspeito de ter matado uma mulher a pedradas teve a prisão temporária de 30 dias decretada em Jundiaí. De acordo com a Polícia Civil, Gilson de Fatima Marinho, de 42 anos, foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista.

Rita de Cássia Vilas Boas, de 40 anos, estava desaparecida há 23 dias. Ela foi encontrada na última quinta-feira, dia 18, em um matagal com ferimentos na cabeça, na Vila Comercial, em Jundiaí.

Segundo a Guarda Municipal, que atendeu a ocorrência, o suspeito não reagiu a abordagem da equipe pela Vila Maringá e confessou ter matado a mulher.

Ele informou ainda que ele e a vítima eram usuários de drogas e que atacou Rita com três pedradas após uma briga. Ainda conforme a guarda, o homem já cumpriu 17 anos de pena por estupro e por matar uma mulher cadeirante. (GSP)

Tops da Gazeta