últimas notícias
Em Rio Branco, no Acre, o fogo consome a mata; a Amazônia concentra 52,5% das queimadas
Em Rio Branco, no Acre, o fogo consome a mata; a Amazônia concentra 52,5% das queimadas
Foto: Reprodução Tv Globo

Bolsonaro insiste em culpar ONGs por queimadas

AMAZÔNIA. Bolsonaro voltou a dizer que há "indício fortíssimo de que ONGs estão por trás das queimadas"

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) mostrou preocupação com a repercussão negativa de suas falas no exterior contra organizações não governamentais (ONGs), mas voltou a levantar nesta quinta-feira (22), suspeitas sobre as entidades. Segundo Bolsonaro, em nenhum momento ele acusou as ONGs sobre queimadas na Amazônia porque não há provas e, sim,
"suspeitas".

Em seguida, questionado por jornalistas sobre quem estaria por trás dos incêndios criminosos na Floresta Amazônica, Bolsonaro voltou a dizer que há "indício fortíssimo de que ONGs estão por trás das queimadas".

"São os índios, quer que eu culpe os índios? Vai escrever os índios amanhã? Quer que eu culpe os marcianos? É, no meu entender, um indício fortíssimo que esse pessoal da ONG perdeu a teta deles. É simples", reagiu.

Indagado se poderiam ser fazendeiros os responsáveis pelos incêndios, ele
concordou.

"Pode, pode ser fazendeiro, pode. Todo mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONGs", reforçou.

De acordo com o presidente, as ONGs "perderam dinheiro" e "estão desempregadas", por isso, teriam interesse em fazer uma campanha contra o governo.

"Não se tem prova disso, meu Deus do céu. Ninguém escreve isso, vou queimar lá, não existe isso. Se você não pegar em flagrante quem está queimando e buscar quem mandou fazer isso, que isso tá acontecendo, é um crime que está acontecendo."

Bolsonaro criticou a imprensa e disse que é "inacreditável" a forma como suas falas contra ONGs foram publicadas nos jornais.

"O Brasil vai chegar à situação da Venezuela, é isso o que a grande imprensa quer", declarou. "Se o mundo lá fora começar a impor barreiras comerciais, nosso agronegócio vai começar a dar para trás, a vida de você (jornalistas) vai estar complicada como a de todos." Para ONGs, declaração de Bolsonaro é 'covarde' e 'sem base na realidade'.

Acusadas pelo presidente de serem as "maiores suspeitas" pelo incêndio criminoso que se alastra pelo Amazônia nos últimos dias, as principais organizações ambientais internacionais e brasileiras reagiram às declarações de
Bolsonaro.

"A declaração é, antes de tudo, covarde, feita por um presidente que não assume seus atos e tenta culpar terceiros pelos desastres ambientais que ele mesmo promove no País", disse ao Estado o coordenador de políticas públicas do Greenpeace, Marcio Astrini.

Repercussão negativa.

A declaração de Bolsonaro de que ONGs poderiam estar por trás do fogo na região da Amazônia teve ampla repercussão negativa na imprensa internacional nesta quarta- feira. Na internet, a hashtag #PrayForTheAmazon (reze pela Amazônia) chegou a ocupar o primeiro lugar no Twitter desta quarta.

Artistas brasileiros e internacionais se manifestaram nas redes sociais sobre as queimadas na Amazônia.
(EC)

Tops da Gazeta