últimas notícias
No período de 11 de maio a 10 de junho, os militares atuarão em ações preventivas repressivas na faixa de fronteira, unidades federais de conservação, terras indígenas e outras áreas federais da região
No período de 11 de maio a 10 de junho, os militares atuarão em ações preventivas repressivas na faixa de fronteira, unidades federais de conservação, terras indígenas e outras áreas federais da região
Foto: Cristino Martins/AG. PARÁ

Forças Armadas atuarão no combate ao desmatamento

Os militares atuarão na região da Amazônia Legal, que engloba Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão

Um decreto publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (7) autoriza a atuação das Forças Armadas, em operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), no combate ao desmatamento ilegal e a focos de incêndio na Amazônia Legal.

No período de 11 de maio a 10 de junho, os militares atuarão em ações preventivas repressivas na faixa de fronteira, unidades federais de conservação, terras indígenas e outras áreas federais da região.

Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão fazem parte da Amazônia Legal. Entretanto, a atuação pode ser ampliada a pedido dos governadores.

Nos primeiros meses de 2020, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o número de desmatamento na área foi maior em relação ao ano passado. Um exemplo é o mês de março, que em 2019, as áreas de alerta ocupavam 251,42 km² e cresceram para 326,49 km² em 2020.

Comentários

Tops da Gazeta