últimas notícias
Anvisa informou ainda que a concessão do uso emergencial nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá não servem de base para a concessão no Brasil
Anvisa informou ainda que a concessão do uso emergencial nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá não servem de base para a concessão no Brasil
Foto: Drew Hays/Unsplash

Vacina de Oxford para Covid-19 é segura, indicam resultados preliminares

Além disso, resultados preliminares também mostram que a vacina induz resposta imune

A vacina experimental para a Covid-19 da AstraZeneca, desenvolvida na Universidade de Oxford, no Reino Unido, é segura e produziu resposta imune em ensaios clínicos iniciais em voluntários saudáveis, disseram cientistas da instituição nesta segunda-feira.

Os resultados se referem às duas primeiras fases de testes da imunização. A terceira fase está ocorrendo no Brasil, entre outros países.

Leia mais:

A vacina de Oxford poderá ter o registro liberado em junho de 2021. A informação foi dada na última quarta-feira (15), em entrevista à “GloboNews”, por Soraia Smaili, reitora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que coordena os testes no País.

Atualmente, mais de 100 pesquisas para vacina estão sendo realizadas, mas o desenvolvimento de Oxford é o mais avançado.

Comentários

Tops da Gazeta