últimas notícias
Segundo as investigações, Pedro Henrique Krambeck criava, além do animal, outras 16 cobras sem autorização
Segundo as investigações, Pedro Henrique Krambeck criava, além do animal, outras 16 cobras sem autorização
Foto: Reprodução

Jovem picado por naja é preso no Distrito Federal

Pedro Henrique Krambeck foi picado por uma cobra naja em 7 de julho; prisão é temporária e vale por cinco dias, mas pode ser prorrogada

Nesta quarta-feira (29), a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu o estudante Pedro Henrique Krambeck, que foi picado por uma cobra naja no início do mês, por suspeita de crime ambiental e de tentar atrapalhar as investigações.

O estudante foi picado pela cobra naja em 7 de julho e precisou ficar internado por seis dias em um hospital particular do Estado, ele chegou a ficar em coma.

Leia mais:

A prisão é temporária e vale por cinco dias, mas pode ser prorrogada. A ação integra a quarta fase da Operação Snake, que investiga esquema de tráfico de animais. Na semana passada, um amigo de Pedro, Gabriel Ribeiro de Moura, foi detido por supostamente ocultar provas.

Investigação

Segundo as investigações, Pedro Henrique Krambeck criava, além do animal, outras 16 cobras sem autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

No dia 16 de julho, o Ibama informou que o estudante foi multado em R$ 81,3 mil por dificultar a operação do órgão, maus-tratos, manter animais nativos e exóticos em locais inapropriados e sem autorização.

O adolescente foi preso em sua casa, no Guará. A Polícia Civil informou que um perito médico-legista acompanhou o cumprimento do mandado de prisão para verificar as condições de saúde de Pedro.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta