últimas notícias
Ana Cristina da Silva, de 25 anos, morreu baleada ao proteger o filho de tiroteio 
na zona norte do Rio
Ana Cristina da Silva, de 25 anos, morreu baleada ao proteger o filho de tiroteio na zona norte do Rio
Foto: Reprodução/TV Globo

Mulher morre baleada ao tentar proteger filho durante tiroteio

Mulher, de 25 anos,morreu durante um tiroteio entre facções rivais no morro de São Carlos, na zona norte do Rio; vítima se curvou sobre o filho de 3 anos para protegê-lo

Uma mulher morreu durante um tiroteio entre facções rivais no morro de São Carlos, no Rio Comprido, zona norte do Rio, no início da noite desta quarta-feira (26). Ana Cristina da Silva, de 25 anos, foi baleada por tiros de fuzil na cabeça e na barriga dentro do carro ao tentar proteger o filho de três anos. Um suspeito também foi morto.

A mulher estava indo para o trabalho quando ficou no meio do tiroteio. Ana de curvou sobre o filho para protegê-lo e acabou sendo atingida pelos disparos. De acordo com os bombeiros, a corporação foi acionada, mas o forte tiroteio impediu que a mulher fosse socorrida.

Conflito

O conflito entre facções começou na quarta-feira. Durante à tarde houve uma perseguição policial com troca de tiros na região da Lagoa, na zona sul da cidade. Criminosos foram presos. Uma arma, carregadores de fuzil e de pistola, drogas e outros materiais foram apreendidos pelos policiais militares. Os suspeitos integrariam uma facção na favela da Rocinha, e a suspeita é de que estavam a caminho do Morro do São Carlos.

Ainda durante a madrugada, PMs entraram em confronto com criminosos armados na rua Aristides Lobo, no Rio Comprido. De acordo com a PM, três suspeitos foram feridos e dois fuzis, uma pistola, munições e uma granada foram apreendidas.

*Com informações de Estadão Conteúdo 

Comentários

Tops da Gazeta