últimas notícias
De agosto de 2019 a julho de 2020, os alertas de desmatamento na Amazônia cresceram 34%, segundo dados divulgados pelo  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)
De agosto de 2019 a julho de 2020, os alertas de desmatamento na Amazônia cresceram 34%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)
Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Força-Tarefa em Defesa da Amazônia cobra reparação de R$ 893 milhões por danos ambientais

Grupo pede a indisponibilidade de bens e valores de 23 pessoas e 41 responsáveis solidários

A Justiça foi acionada por 27 ações da Força-Tarefa em Defesa da Amazônia pedindo R$ 893 milhões como reparação por danos ambientais causados em cerca de 35 mil hectares de floresta.

O grupo pede a indisponibilidade de bens e valores de 23 pessoas e 41 responsáveis solidários. “O objetivo dos bloqueios é garantir que os réus não venham a se utilizar de medidas de ocultação de bens ou dilapidação de patrimônio, de modo a garantir a efetividade do provimento jurisdicional favorável ao final do processo”, disse a coordenadora da Força-Tarefa, Renata Periquito Cunha.

Os municípios atingidos são Alto Paraíso (RO), Ulianópolis (PA), Marabá (PA), Nova Maringá (MT), Lábrea (AM), Machadinho D´Oeste (RO), Nova Aripuanã (AM), Santa Cruz do Xingu (MT), Mucajaí (RR), São Feliz do Xingú (PA), Manicoré (AM), São Felix do Araguaia (MT), Peixoto de Azevedo (MT).

Desmatamento

De agosto de 2019 a julho de 2020, os alertas de desmatamento na Amazônia cresceram 34%, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta