últimas notícias
Momento em que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, xinga João Doria, governador de São Paulo
Momento em que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, xinga João Doria, governador de São Paulo
Foto: Reprodução/Redes sociais

Crivella chama Doria de ‘vagabundo’, e depois pede desculpas

Pelo Twitter, Doria lamentou a fala: 'prefeito Crivella se apequena e lamentavelmente encerra seu ciclo de forma melancólica'

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o candidato à reeleição à Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), xingando o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de “viado” e “vagabundo”. Depois, pelo Twitter, Crivella se desculpou com o tucano. “A fala foi um momento de revolta pelas OSs reterem o salário de médicos e enfermeiros mesmo tendo recebido da prefeitura. Em tempos de pandemia isso pode custar vidas. Peço desculpas pelos excessos, e ao governador João Doria”.

Pelo Twitter, na manhã desta quinta-feira, Doria lamentou a fala de Crivella. “Lamento que o prefeito do Rio de Janeiro, um pastor que deveria ser um exemplo, faça ataques, use palavrões e o preconceito para se referir a um governador. O prefeito Crivella se apequena e lamentavelmente encerra seu ciclo de forma melancólica”.

Nas imagens do vídeo, o prefeito carioca falava sobre as Organizações Sociais (OSs) de saúde. Ele diz, a um público, com o microfone à mão: “Eu entrei na Justiça contra esses vagabundos. Sabe o que eles fizeram? Dei dinheiro para pagar aos funcionários, eles pegaram e pagaram fornecedor, que tinha que pagar dia 10 de dezembro. E faltou dinheiro. Sabe de quem é essa OS? Essa OS é de São Paulo. É do Doria. Viado! Vagabundo!”. A plateia aplaude o prefeito diversas vezes.

Segundo o jornal “O Globo”, os xingamentos aconteceram nesta quarta-feira em uma reunião com filiados do Republicanos que disputaram a eleição para vereador, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Em pesquisa divulgada ontem pelo Ibope, Paes lidera a disputa pelo segundo turno com 53% das intenções de voto, contra 23% de Crivella.

 

Comentários

Tops da Gazeta