últimas notícias
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil

Avião viaja para Índia nesta quarta para buscar vacina, diz Pazuello

Imunizante desenvolvido pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, será produzido pelo laboratório indiano Serum

O avião para buscar as duas milhões de doses da vacina contra Covid-19 decola nesta quarta-feira (13) para a Índia, segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O imunizante é desenvolvido pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, mas as doses são produzidas no laboratório indiano Serum. Pazuello planeja começar vacinação no dia 19, em evento no Palácio do Planalto.

O pedido de importação das duas milhões de doses feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 2 de janeiro.

De acordo com Pazuello, as doses devem chegar no País no próximo sábado (16). "É o tempo de viajar, apanhar e trazer, já está com documento de importação pronto [...]. Então quando nós tivermos a posição da Anvisa, temos material distribuir e temos capacidade para vacinar no país todo", afirmou.

A ideia é realizar a primeira imunização no País na próxima terça-feira, 19, data em que governadores devem estar em Brasília para participar de reunião com o ministro. A proposta é vacinar uma pessoa idosa e um profissional de saúde.

Uso emergencial

Na sexta-feira (8), a Fiocruz solicitou o uso emergencial da vacina à Anvisa. Dias depois, na terça (12), a agência reguladora informou que a reunião para definir a autorização emergencial das vacinas está prevista para domingo (17).

Segundo Pazuello, o governo terá 8 milhões de doses em janeiro: 6 milhões do Butantan, produzida em parceria com o laboratório Sinovac, e duas milhões de doses da vacina de Oxford importadas da Índia.

A distribuição das doses será feita de 3 a 4 dias após a aprovação da agência, afirmou Pazuello. “A Anvisa vai se pronunciar no dia 17. Se a Avisa se alongar, para o dia 21 ou 22, botem os números pra frente, mas é janeiro [que começa a vacinação]", concluiu.

Comentários

Tops da Gazeta