últimas notícias
Vice-presidente Hamilton Mourão nesta sexta-feira
Vice-presidente Hamilton Mourão nesta sexta-feira
Foto: Reprodução/GloboNews

Mourão diz que furar fila da vacinação contra Covid-19 é ‘falta de caráter’

Ministério Público está investigando suspeitas de pessoas, que não são do grupo prioritário, furando fila em ao menos 12 estados e no Distrito Federal

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (22) que furar a fila da vacinação contra Covid-19 é “falta de solidariedade” e “até de caráter”. O Ministério Público (MP) está investigando suspeitas de pessoas furando fila em ao menos 12 estados e no Distrito Federal.

A vacinação é destinada a grupos prioritários como profissionais da saúde, segundo regras do governo federal. Conforme mais doses forem chegando, o governo dará continuidade na campanha e incluirá outros grupos.

“É necessário também que as pessoas se conscientizem que cada um tem que comparecer de acordo com o seu grupo para ser vacinado, e não procurar atropelar o processo. Isso aí denota uma falta de solidariedade, uma falta de, vamos dizer assim, até de caráter de pessoa que faz isso”, afirmou Mourão a jornalistas ao chegar ao Palácio do Planalto.

Além disso, o vice-presidente ressaltou que se o processo de vacinação for respeitado, o País terá 150 milhões de pessoas vacinadas até o fim do ano. "Se cada um avançar na hora que está previsto, vamos chegar ao final do ano com 150 milhões de pessoas vacinadas e em uma situação bem confortável", acrescentou.

Até o momento, o Brasil tem 6 milhões de doses disponíveis da vacina CoronaVac, obtidas pelo Instituto Butantan, que foram distribuídas para os estados. No entanto, a quantidade não é suficiente para cobrir os grupos prioritários.

Nesta sexta, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai analisar a liberação de mais 4,8 milhões de doses da CoronaVac. Além dessas doses, a previsão é que outras 2 milhões de doses da vacina de Oxford cheguem ao País nesta sexta-feira.

Comentários

Tops da Gazeta