últimas notícias
Número de acordos feitos entre empresas e empregados com carteira assinada foi de 20.119.302, segundo dados do governo
Número de acordos feitos entre empresas e empregados com carteira assinada foi de 20.119.302, segundo dados do governo
Foto: Luis Blanco/Governo do Estado de São Paulo

Mais de 9,8 milhões de trabalhadores tiveram contrato suspenso ou jornada reduzida

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM) vigorou por oito meses e afetou 9.849.115 trabalhadores

Mais de 9,8 milhões de trabalhadores formais tiveram redução de jornada e salário ou suspensão do contrato de trabalho no Brasil em 2020, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (28).

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM) vigorou por oito meses, afetou9.849.115 trabalhadores e, segundo o Ministério da Economia, ajudou a evitar a perda de vagas no ano passado.

O número de empregadores que aderiram ao programa foi de 1.464.517 - 53,9% das empresas tinham faturamento abaixo de R$ 4,8 milhões, e 43,4%, acima de 4,8 milhões. As empresas tiveram até 31 de dezembro para aderir ao programa.

Já o número de acordos feitos entre empresas e empregados com carteira assinada foi de 20.119.302 até dezembro.

Os estados que mais fecharam acordos para preservação do emprego foram São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Paraná.

Comentários

Tops da Gazeta