últimas notícias
Presidente da CPI da Covid, Omar Aziz critica desfile e chama atenção para defesa da democracia
Presidente da CPI da Covid, Omar Aziz critica desfile e chama atenção para defesa da democracia
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

'A democracia é inegociável', diz Omar Aziz em resposta a evento militar

Fala do presidente da CPI afronta Bolsonaro; Ato pautou abertura da sessão nesta terça

Ao abrir a sessão desta terça-feira, (10), Omar Aziz optou por começar fazendo uma crítica ao desfile de blindados protagonizado pelo presidente Jair Bolsonaro, em Brasília. "A democracia precisa ser respeitada e é inegociável", disse.

Segundo Aziz, Bolsonaro não pode usar da máquina pública para ameaçar a democracia - processo que o elegeu.

"O papel das Forças Armadas é defender a democracia, não ameaçá-la. Desfiles como esse serviram para mostrar força para conter inimigos externos que ameaçassem nossa soberania, o que não é o caso. As Forças Armadas jamais podem ser usadas para intimidar sua população, sem adversários, atacar a oposição legitimamente constituída. Não há nenhuma previsão constitucional para isso", relatou Omar.

Macaque in the trees
Com blindados na frente do Planalto, Marinha entrega a Bolsonaro convite para exercício militar - Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente da CPI da Covid aproveitou ainda para tratar como “patética” a representação de força, considerando derrotada a bandeira de Bolsonaro na PEC do voto impresso. "Ameaça de um fraco que sabe que perdeu".

Aziz comparou o desfile de hoje com a tentativa do general Newton Cruz que, em 1984, atentou contra a emenda à Constituição que previa as eleições diretas.

"Em 1984, eu estava em Brasília quando o general Newton Cruz colocou seu tanques contra o voto direto", disse Omar Aziz.

Outros senadores presentes na CPI também se manifestaram contra o desfile de blindados. Entre eles, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE). o emedebista reforçou que é um membro do Congresso e que compartilha as preocupações, mas disse que houve excessos nas análises dos senadores que condenam o evento militar.

 

 

Veja fala de Omar Aziz:

 

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta