últimas notícias
Empresário Luciano Hang abordou na CPI, entre outros temas, a morte da mãe por Covid-19
Empresário Luciano Hang abordou na CPI, entre outros temas, a morte da mãe por Covid-19
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Luciano Hang nega ter mentidosobre tratamento da mãe

CPI DA COVID. Dono da Havan foi o último a depor em meio a uma conturbada audiência nesta quarta (29)

Em depoimento à CPI da Covid, nesta quarta-feira (29), o empresário bolsonarista Luciano Hang negou que tivesse mentido em vídeo sobre o tratamento de sua mãe, Regina Hang, que morreu de Covid-19.

Regina morreu após lutar contra a Covid-19, internada em um hospital da rede Prevent Senior. Luciano depois gravou um vídeo afirmando que ela poderia estar viva se tivesse recebido tratamento preventivo.

"Eu sempre falo: não podemos mais cuidar de quem morreu, mas podemos cuidar de quem está vivo. Tome a decisão acertada. Eu me cobro hoje que eu poderia ter salvado a minha mãe, de repente, se eu tivesse feito o preventivo, será que nós não poderíamos ter feito isso? E agora eu fico me perguntando, e se eu tivesse feito, será que ela não estaria viva? Reflita. Obrigado", disse no vídeo.

No entanto, durante as investigações da CPI sobre a Prevent Senior, foi constatado no prontuário médico de Regina Hang que ela recebeu remédios sem eficácia comprovada para o tratamento da Covid-19, como a hidroxicloroquina.

Questionado sobre o assunto, Hang afirmou que os senadores foram induzidos ao erro e que ele, no vídeo, se referia a medidas que poderiam ter sido adotadas antes da infecção pelo novo coronavírus. Ele disse que poderia fortalecer a imunidade de sua mãe, com vitaminas e outros medicamentos.

Hang tentou explicar que nunca disse que Regina não havia recebido o "kit Covid" durante o período de internação. "Preventivo não é precoce", afirmou o empresário. "Eu vou desenhar: preventivo é uma coisa e [tratamento] inicial é outra. São duas coisas diferentes."

Os senadores apontaram que o empresário estaria "jogando com as palavras", para evitar admitir eventual mentira.

Hang depois disse que sua mãe, após ter diagnosticada a Covid-19, porém ainda antes da internação, começou a tomar os medicamentos do "kit Covid". Citou como exemplo a cloroquina, ivermectina e a azitromicina.

O empresário bolsonarista disse ainda que não aceitaria que a morte de sua mãe, Regina Hang, vítima de Covid-19, fosse usada politicamente.

"Imaginem o quanto é duro para mim ver a morte da minha mãe ser usada politicamente de forma tão vil, baixa e desrespeitosa, por isso não aceito qualquer desrespeito à memória da minha mãe", afirmou. "Tenho a consciência tranquila de que, como filho, sempre fiz o melhor por ela".

Luciano Hang, antes de começar o depoimento, se recusou a fazer o juramento de falar apenas a verdade em seu depoimento à CPI da Covid.

Hang havia dito que não solicitou habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal, porque não teria nada a temer.

"Nada melhor do que sentar na frente de juiz, promotor e delegado e ter a verdade ao seu lado". (FP)

 

Tops da Gazeta