últimas notícias
Prédio da Anvisa
Prédio da Anvisa
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Candida auris: Anvisa confirma novo caso do superfungo

Mapeado em 2020, superfungo é ameaça à saúde, diz Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) confirmou que foi notificada sobre a terceira infecção no Brasil pelo fungo Candida auris. Esta terceira ocorrência foi diagnosticada em um hospital da cidade do Recife, em Pernambuco. O fungo foi descoberto por análise do laboratório central Gonçalo Moniz, da Bahia.

De acordo com a Anvisa, estão sendo implementadas ações pelas autoridades de saúde para prevenção e combate à disseminação do fungo, tais como protocolos de segurança na unidade hospitalar na qual estava internado o paciente infectado com Candida auris.

A Coordenação Estadual de Prevenção e Controle de Infecção de Pernambuco realizou uma visita técnica ao hospital e a Anvisa está monitorando o caso e as ações para controle de novas infecções. O texto conta com informações da Agência Brasil.

Candida Auris 

O organismo é chamado de superfungo devido à sua alta resistência que possui a antibióticos e outras formas de tratamento. Ainda segundo a Anvisa, o fungo também é capaz de permanecer em ambientes por longos períodos de tempo, que podem chegar a meses e, além disso, ele resiste a diversos tipos de desinfetantes e produtos.

Por estes motivos, casos de infecções pelo fungo podem caracterizar risco de surto e demandam monitoramento e medidas de prevenção e controle para impedir a disseminação em outros pacientes.

Conforme nota de alerta da agência, o Candida auris “pode causar infecção na corrente sanguínea e outras infecções invasivas, podendo ser fatal, principalmente em pacientes imunodeprimidos ou com comorbidades.”

O primeiro caso de infecão pelo superfungo foi registrado em dezembro de 2020, da Bahia. Após ser notificada, a Anvisa emitiu uma nota de alerta destacando que o fungo significa uma ameaça à saúde global.

Comentários

Tops da Gazeta