últimas notícias
O premiê afirmou que se arrependeu da ação e pensou que a reunião era evento de trabalho; Johnson foi vaiado na sequência
O premiê afirmou que se arrependeu da ação e pensou que a reunião era evento de trabalho; Johnson foi vaiado na sequência
Foto: Andrew Parsons /nº10 Downing Street

Premiê britânico admite que participou de festa em 2020 e pede desculpas

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, pediu "sinceras desculpas" nessa quarta-feira (12), por participar de festa na residência oficial durante o primeiro lockdown no país para combater o coronavírus. A oposição pede a sua renúncia.

Pela primeira vez, Johnson admitiu que participou da festa em Downing Street em 20 de maio de 2020, quando as reuniões sociais estavam limitadas, e disse que entende a raiva que as revelações causaram.

"Sei a raiva que eles sentem de mim em relação ao governo que lidero, quando pensam que em Downing Street as regras não estão sendo seguidas adequadamente pelas pessoas que as fazem", disse Johnson ao Parlamento.

O premiê, que obteve vitória esmagadora nas eleições de 2019 com a promessa de garantir a saída do Reino Unido da União Europeia, afirmou que se arrependeu da ação e pensou que a reunião era evento de trabalho - provocando vaias de parlamentares da oposição. (AB)

Tops da Gazeta