últimas notícias
Destruição causada pelas chuvas na Bahia
Destruição causada pelas chuvas na Bahia
Foto: Isac Nóbrega/PR

Célio Egidio: Chuvas de verão, a natureza contra-ataca

Poderíamos citar que 'verão é assim mesmo', mas isso contraria dados de vários institutos de pesquisa e inúmeras publicações pelo planeta

A natureza dá o troco com inundações, enchentes e deslizamentos de terra, após anos de destruição, ocupação desordenada e desmatamentos. Poderíamos citar que “são fenômenos naturais” ou “verão é assim mesmo”, mas tais versões contrariam dados de vários institutos de pesquisa e inúmeras publicações pelo planeta, que dão a compreender que a mudança climática já começou.

Os verões chuvosos com pancadas no fim de tarde transformaram em verdadeiros pesadelos para várias cidades. Sul da Bahia, Minas Gerais e várias regiões do País estão decretando estado de emergência, mas será que realmente é algo anômalo ou veio para ficar? Segundo a pesquisadora, alemã Claudia Kammann, da Universidade de Geisenheim, as alterações climáticas "não irão parar, nem desaparecer”, ou seja, o planeta está em constante mutação. Já a COP26 não obteve os resultados esperados, pois ficamos à mercê dos grandes países poluidores, China e Estados Unidos.

Para agravar a situação, desde o início do Governo Bolsonaro (PL) a ideia de proteção ambiental não era bem-vinda. As palavras do então Ministério do Meio Ambiente, “vamos passar uma boiada”, ficaram não somente no folclore político, mas na real possibilidade de flexibilização de regras ambientais. Municípios estão permitindo verticalização sem igual e com grande impermeabilização do solo. O asfalto toma conta da estrada de terra.

São vários os fatores que contribuem para a grande alteração climática dos últimos dias, muito causados pela humanidade em todos os cantos, e por nós brasileiros com fazendas de cultura extensiva e desmatamentos sem igual. As cidades são foco de calor, o campo sofre com chuvas intensas ou seca constante. Essa equação não dará certo ou terá um final feliz. A natureza é bela, mas quando a agredimos, ela de alguma forma contra-ataca.

*Célio Egidio é jornalista, advogado, Doutor em Direito pela PUC-SP e assessor parlamentar

Comentários

Tops da Gazeta