X

Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe é antecipada para março

Campanha nacional geralmente ocorre em abril ou maio, mas foi antecipada para março devido ao aumento da circulação de vírus respiratórios no País

Lucas Souza

Publicado em 29/02/2024 às 17:00

Atualizado em 29/02/2024 às 18:06

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Campanha de vacinação contra a gripe é antecipada para março / Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Em meio ao aumento dos casos de gripe, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha de vacinação em 2024 para 25 de março. A estimativa é que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas no Brasil. 

Vacinação da gripe vai até 31 de agosto em SP

“Desde o ano passado estamos observando uma antecipação de circulação de vírus respiratórios em geral. Então, esse ano nós vamos antecipar a campanha para proteger a população, principalmente os idosos, as gestantes, os profissionais de saúde, da educação e todas as pessoas que são elegíveis, para que a gente possa estar com a população protegida antes do inverno.”, pontuou Ethel Maciel, secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente. O texto conta com informações do "G1". 

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Diferente de todo o País, os moradores da região Norte terão acesso a vacina apenas no segundo semestre. A medida foi tomada pelo Ministério da Saúde para que a imunização seja realizada no período de maior circulação viral na região, o Inverno Amazônico. 

Rede pública

Poderão se vacinar de graça pela campanha no Sistema Único de Saúde (SUS):

•    Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;

•    Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;

•    Trabalhadores da Saúde;

•    Gestantes;

•    Puérperas;

•    Professores dos ensinos básico e superior;

•    Povos indígenas;

•    Idosos com 60 anos ou mais;

•    Pessoas em situação de rua;

•    Profissionais das forças de segurança e de salvamento;

•    Profissionais das Forças Armadas;

•    Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);

•    Pessoas com deficiência permanente;

•    Caminhoneiros;

•    Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);

•    Trabalhadores portuários;

•    Funcionários do sistema de privação de liberdade;

•    População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

O Ministério da Saúde alerta que crianças imunizadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias.

Rede privada

A vacina contra a gripe também pode ser encontrada em clínicas particulares para quem quiser se vacinar e não estiver no público prioritário.

*Texto sob supervisão de Matheus Herbert
 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

NESTA TARDE

Tarcísio de Freitas vai anunciar trens da Capital a Santos e ao Vale do Paraíba

Segundo apurado pela Gazeta, anúncios serão sobre a contratação de estudos para dois novos Trens Intercidades, com ligação da Capital a Santos e a São José dos Campos

Transportes

SPTrans abre Licitação para centralizar arrecadação bilionária do Bilhete Único

Empresa busca instituição financeira para gerenciar cerca de R$ 7,2 bilhões arrecadados anualmente com o Bilhete Único

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter