Publicidade

X

SOLIDARIEDADE

De pijama, Ivete faz live com família, arrecada R$ 400 mil e é bloqueada no YouTube

O bloqueio, que foi logo corrigido, aconteceu por violação dos direitos do Grupo Globo

Pedro Henrique Fonseca

Publicado em 26/04/2020 às 14:22

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Ivete Sangalo, 47, se apresentou direto de sua casa, na noite deste sábado (25). / Reprodução/Redes Sociais

Esquece as superproduções que as lives têm ganhado nessa quarentena provocada pelo novo coronavírus. Ivete Sangalo, 47, se apresentou direto de sua casa, na noite deste sábado (25), apenas de pijama, o que foi motivo para muitos elogios de internautas nas redes sociais.

Durante duas horas e meia, Ivete foi a rainha da naturalidade. Descalça e com rabo de cavalo, não se acanhou nem na hora de dar uma ajeitada na calcinha. O marido, Daniel Cady, e o filho mais velho do casal, Marcelo, 10, acompanharam tudo, com direito a danças e até uma bronca para não varrerem o chão.

A apresentação foi a primeira do projeto Em Casa, da Globo, com transmissão simultânea pela TV, no Globoplay, Multishow e nas redes sociais. Na página da cantora no YouTube, porém, a transmissão acabou sendo interrompida por um momento, por questões de direitos autorais.

O bloqueio, que foi logo corrigido, aconteceu por violação dos direitos do Grupo Globo, apesar de a página da cantora ter autorização para veiculação, afirmou o colunista Léo Dias, do UOL.

Segundo o YouTube, essa interrupção não é feita pela plataforma, já que o gerenciamento e reivindicações de direitos autorais cabem aos proprietários do material e o YouTube oferece ferramentas para que os canais possam proteger conteúdo dentro da plataforma.

Apesar desse pequeno imprevisto, não faltou elogios à live de Ivete: "Se essa não foi a melhor live de todas eu não sei qual foi", "os cantores brigando pra ver quem faz a live mais produzida, aí chega a Ivete de pijama e descalça, dona da porra toda", foram alguns comentários no Twitter.

Além de elogios, a apresentação também arrecadou pouco mais de R$ 400 mil, segundo o aplicativo PicPay. As doações serão repassadas a instituições como Ação da Cidadania, Amigos do Bem, Baobá, Cufa, Fundo Emergencial para a Saúde, Gastromotiva, Pracatum, Redes da Maré, União Rio e Unicef.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ELEIÇÕES 2022

'Trampolim': 12 vereadores de SP vão se candidatar a outros cargos em 2022

Câmara Municipal de São Paulo pode mudar mais de 20% caso todos os vereadores que concorrerão a outros cargos neste ano forem eleitos

SAÚDE NO ABC PAULISTA

Faltas em consultas marcadas geram custo de cerca de R$ 500 mil por mês em Santo André

Apenas em julho foram registradas 18.547 ausências, o que equivale a 26% do total de vagas disponibilizadas

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software