Publicidade

X

Futuro

Empresa mostra como a tecnologia pode auxiliar no setor de serviços

Setor é um dos maiores impulsionadores do Produto Interno Bruto (PIB) no país; Ipea projeta alta de 2,1% para 2024

Da Reportagem

Publicado em 09/02/2024 às 15:42

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A melhor solução que conseguimos encontrar, até o momento, é utilizá-la como ferramenta de auxílio ao trabalho humano. / Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A tecnologia irá substituir a mão de obra? Não há como prever o futuro, mas por hora, uma coisa é certa: não. Pelo menos, não na grande maioria das profissões. Até porque existem aspectos que a tecnologia, ou mesmo a Inteligência Artificial, não consegue operar: pensamento criativo, crítico, ética e empatia. A melhor solução que conseguimos encontrar, até o momento, é utilizá-la como ferramenta de auxílio ao trabalho humano.

Faça parte do grupo do Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

De acordo com o diretor da Embraps, empresa referência de facilities (prestação de serviços interdisciplinares) na Baixada Santista, Rodolfo Quaresma, o uso da tecnologia aliada à mão de obra pode ajudar a aquecer ainda mais o setor de serviços, um dos principais impulsionadores do Produto Interno Bruto (PIB). Para 2024, por exemplo, o Grupo de Conjuntura da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac), do Ipea, projetou uma alta de 2,1% para este setor. “A tecnologia, hoje, não é apenas um diferencial, se tornou obrigatória e quem não a utiliza em diversas frentes acaba ficando para trás no mercado.

E quando ela é agregada de uma forma complementar ao trabalho do ser humano bem capacitado para operar esta tecnologia, você tem uma otimização da prestação de serviço como um todo. Quem ganha é o cliente, com serviços cada vez mais inovadores e, acima de tudo, eficientes”, afirma Quaresma.

No ano passado, a Embraps introduziu o serviço de portaria remota em seu catálogo. Na prática, ela funciona como um controle de acesso e monitoramento 24 horas que registra toda a movimentação e é gerenciada por um operador à distância. No entanto, isso não significou a substituição da mão de obra do porteiro, um dos maiores quadros da empresa - atualmente, são mais de 719 profissionais atuando neste serviço em conjunto com algum tipo de tecnologia.

De acordo com o diretor, trata-se de uma questão de oferecer um serviço personalizado de acordo com as necessidades e o perfil de cada condomínio. Por exemplo, em prédios menores, pode haver uma preferência pela portaria remota por conta da redução de custos. Porém, em prédios com mais apartamentos e torres, maior movimentação de pessoas e veículos, a atuação do ser humano em conjunto com a tecnologia é indispensável.

Em alguns casos, a empresa oferece o sistema de portaria híbrida: prédios de veraneio, por exemplo, comuns na Baixada, podem contar com a portaria física com apoio da tecnologia durante períodos de maior ocupação (novembro a fevereiro) e somente a remota durante períodos de menor movimentação. “É um produto que atinge diferentes perfis de clientes, ou seja, não é substituto do trabalho do porteiro ‘físico’. Em muitos casos, será até complementar, os dois modelos trabalhando juntos.

O trabalho humano segue essencial para o funcionamento dos processos, e a tecnologia tem que ser utilizada como aliada”, comenta Quaresma. O investimento em ferramentas de segurança vai além do acesso aos condomínios.

A empresa oferece ainda um Sistema de Segurança Eletrônico composto por várias tecnologias, como câmeras de monitoramento, alarmes, sensores de presença, controle de acesso, entre outros, além do suporte técnico e uma equipe disponível para fazer a manutenção e solucionar problemas.

Prova de que a tecnologia é indispensável, mas não existe sem o trabalho humano.

Sobre a Embraps

A Embraps é uma empresa especializada na prestação de serviços terceirizados que atua na Baixada Santista desde 1998, atendendo a vários segmentos do mercado, como condomínios empresariais e residenciais, indústrias, shoppings e empresas nas áreas da educação, saúde, terminais portuários, entre outros.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter