Publicidade

X
PARQUE AQUÁTICO

Interior de São Paulo inaugura maior parque aquático do Brasil

O Thermas Acqualinda utilizará o sistema de pulseiras NFC e aplicativo para pagamentos, caixas de atendimento expresso, armários automatizados e fila virtual

Publicidade

O Thermas Acqualinda é um complexo com 371 mil m² com capacidade para comportar até 15 mil pessoas por dia / Divulgação

O município de Andradina, interior de São Paulo e próximo da divisa com o Mato Grosso do Sul, inaugurou nesta quinta-feira (30) o que está sendo chamado de maior parque aquático do Brasil. O Thermas Acqualinda é um complexo com 371 mil m² com capacidade para comportar até 15 mil pessoas por dia. Com isso, a nova atração toma o lugar da veterana Thermas dos Laranjais, em Olímpia, que ostenta 300 mil m².

O Thermas Acqualinda utilizará o sistema de pulseiras NFC e aplicativo para pagamentos, caixas de atendimento expresso, armários automatizados e fila virtual.

Os ingressos podem ser adquiridos previamente no site. O parque funciona de quarta a domingo, com preços que variam de acordo com o dia da semana. De quarta a sexta-feira os ingressos custam R$ 90 (inteira) e R$ 45 (meia). Aos sábados, R$ 130 (inteira) e R$ 65 (meia). E aos domingos, R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia).

Da capital paulista, a melhor opção é chegar de carro pela Rodovia Marechal Rondon, viagem de 627 km que dura cerca de sete horas. De outras regiões do Brasil, existe a possibilidade de desembarcar no Aeroporto de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, a 45 minutos de Andradina. Já o Aeroporto de Araçatuba, em São Paulo, está distante cerca de 1h30 do parque aquático. Os dois aeroportos são pequenos e não oferecem muitas opções de voos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SAÚDE

Covid-19: São Paulo libera quarta dose para toda população adulta

Mais de 900 mil pessoas estão aptas a receber nova dose

SEGURANÇA PÚBLICA

Haddad quer aulas de racismo estrutural para policiais

Programa de governo de Haddad também sugere a criação de um plano de metas de redução de índices de criminalidade a policiais

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software