X

ACERTE AS CONTAS COM O LEÃO

Na reta final do IR, saiba como evitar a malha fina

Prazo final para entrega do Imposto de Renda se encerra em 31 de maio

Gladys Magalhães

Publicado em 20/05/2022 às 15:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

No ano passado, 869,3 mil contribuintes caíram na malha-fina, a omissão de rendimentos foi o principal motivo, respondendo por 41,4% das ocorrências / Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O contribuinte que ainda não entregou a Declaração do Imposto de Renda tem ainda alguns dias para acertar as contas com o Leão. Isso porque o prazo final para o envio do documento, que terminaria em 29 de abril, foi prorrogado e se encerra agora no dia 31 de maio.

Este ano, a Receita espera receber 34 milhões de documentos, dos quais alguns certamente cairão em malha fina. No ano passado, 869,3 mil contribuintes caíram na malha-fina, a omissão de rendimentos foi o principal motivo, respondendo por 41,4% das ocorrências. Em seguida, aparece a falta de comprovação de dedução, com 30,9% dos registros, mas estes não são os únicos problemas.

 “É preciso ficar atento ao processo de digitação. Às vezes, a pessoa erra uma vírgula ou ponto e isso altera o valor de um rendimento, por exemplo, o que vai dar problema. Também é muito importante o contribuinte analisar bem o informe de rendimentos para declarar na ficha correta, pois a declaração de rendimentos em fichas erradas também é comum”, alerta Murillo Torelli, professor de Ciências Contábeis da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Como resolver?
Na opinião do professor de contabilidade Tiago Slavov, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), a pressa e a desorganização são as principais causas dos erros no preenchimento da declaração. Porém, ele reconhece que há aqueles que ainda acreditam que podem enganar a Receita.

“A separação dos documentos e informações deve ocorrer com antecedência, durante o ano todo. Deixar para entregar a declaração nos últimos dias também é problemático. A pressa, neste caso, aumenta a chance de erros de digitação, e diminui o tempo para revisão, bem como para tentar tirar dúvidas sobre um tema controverso ou, até mesmo, de buscar auxílio de um especialista. Outra questão é o fato de algumas pessoas tentarem “enganar” o fisco ocultando ou inventando informações. Aqui, vale ressaltar que a capacidade de cruzamento da Receita Federal atualmente é muito grande”, explica.

Abaixo, confira mais alguns erros e como evitá-los.

1 – Omissão de rendimentos.
Atualmente, um recurso que ajuda principalmente no item “omissão de rendimentos” é o uso da Declaração Pré-Preenchida. Até o ano passado ela era restrita a alguns casos. Contudo, este ano, a declaração pré-preenchida está disponível em todas as plataformas para preenchimento do IRPF, desde que cidadão possua uma conta gov.br com nível de segurança prata ou ouro.

“Quem usa a funcionalidade na declaração pré-preenchida tem menor chance de errar o preenchimento e cair na malha, favorecendo a possibilidade de receber a restituição mais rapidamente. Para quem tem imposto a pagar, significa maior tranquilidade em saber que está pagando corretamente seus impostos”, diz Tiago.

2 – Omitir rendimentos de dependentes
Incluir um dependente na Declaração do Imposto de Renda, mas esquecer de informar os rendimentos dele é um erro muito comum, que pode levar à malha fina. Assim, segundo o professor Edmilson Machado, do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, bolsa-estágio, aposentadorias e rendimento de trabalho autônomos também devem ser inclusos no documento.

“Se a bolsa estágio pressupõe prestação de serviços (se a empresa está sendo beneficiada ao ter um profissional desempenhando atividades), esse rendimento é uma renda tributável e está sujeito ao IR. Neste caso, os valores devem ser declarados na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.  No caso do MEI, se a esposa tem um MEI e se a declaração é feita em conjunto, o contribuinte deve informar os ganhos obtidos pelo cônjuge e, no ano, o aposentado a partir de 65 anos pode deduzir do IR um total de R$ 24.751,74 extras, que correspondem a 12 parcelas de R$ 1.903,87  mais o décimo terceiro salário,  o que passar deste valor total paga IR”, esclarece Edmilson.

3 – Mesmo dependente em mais de uma declaração
Se o casal resolve declarar o Imposto de Renda separadamente, eles deverão escolher em qual declaração os filhos constarão como dependentes, pois a mesma pessoa não pode constar como dependente em duas declarações diferentes.

“O dependente só pode ser informado em uma das declarações. Para pais separados, se existe pensão, quem paga a pensão não informa o dependente, e lança a pensão na ficha Pagamentos Efetuados. E quem lança o dependente informa o rendimento tributável do dependente. Neste caso, vale fazer simulações, pois se o rendimento tributável for superior ao total de deduções, é preferível apresentar a declaração do menor separadamente”, comenta Tiago. 

Para não ter problemas
Na reta final do prazo para a entrega da declaração, os especialistas alertam que é importante entregar o documento, mesmo que haja dúvidas sobre alguma informação, no prazo. Isso porque a Receita Federal pode cobrar uma multa de até 75% do imposto devido em caso de não entrega. “É melhor entregar e depois retificar”, aconselha Murilo.

Lembre-se ainda de apenas incluir na declaração, aquilo que possa ser comprovado e de revisar o documento antes de entregar.

Precisa de ajuda?
Para quem ainda tem dúvidas sobre a Declaração do Imposto de Renda, algumas faculdades realizam plantões para auxiliar no preenchimento do documento.

Em Indaiatuba, o Grupo UniEduk, por meio do Centro Universitário Max Planck (UniMAX), realiza o último fim de semana de atendimento “do IR Solidário”. A ação ocorre neste sábado (21), das 12h às 20h, e no domingo (22) das 12h às 18h, no Shopping Jaraguá Indaiatuba.

Na Capital, o curso de Ciências Contábeis da Estácio, oferecerá atendimento presencial e gratuito a todas as pessoas que ainda estiverem com dúvidas sobre como declarar o IR. Os atendimentos ocorrem no dia 21 de maio, nos campi Interlagos e Conceição. Em ambos os locais o horário de atendimento será das 9h às 15h.

Ainda em São Paulo, a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), realiza o Plantão Fiscal 2022 até 26 de maio. Os atendimentos serão feitos somente com hora marcada pelo e-mail [email protected]. É preciso contribuir com leite em pó ou fraldas geriátricas.

 No litoral, o Centro Universitário Módulo e a Faculdade São Sebastião (FASS) realizarão até o dia 26 de maio, o projeto DeclarAÇÃO, serviço que auxiliará gratuitamente os contribuintes com a declaração do Imposto de Renda 2022.  Os atendimentos serão realizados presencialmente por alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Administração das Instituições, sob orientação dos professores.

Na FASS os atendimentos acontecerão às terças-feiras, e no Módulo, às quartas e quintas-feiras, ambos das 16h às 18h30. Os interessados devem realizar agendamento prévio de dia, horário e local, pelo e-mail: [email protected]. Os atendimentos serão realizados até o dia 26 de maio.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EVENTO HISTÓRICO EM SP

Anderson Silva e Chael Sonnen lutam novamente, dessa vez com luvas de boxe

Luta acontecerá neste sábado, pelo Spaten Fight Night, em São Paulo

PROPOSTA DE TRANSFERÊNCIA

Vaza oferta oficial de clube inglês por Carlos Miguel, goleiro do Corinthians

Presidente do Timão havia negado a existência da oferta, que acabou sendo confirmada após publicação de jornalista

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter