Publicidade

X
PRESOS PELA PF

Vaza áudio que derrubou ministro e pastor, ambos ligados a Bolsonaro

Ouça a gravação na qual o ex-ministro da Educação diz que liberava orçamento prioritariamente para cidades escolhidas por pastor a pedido do presidente

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (PL), acompanhado do ministro da Educação, Milton Ribeiro / Claudio Reis/Folhapress

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira (22) o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. Em uma gravação, obtida pela "Folha", o Ministro deixa claro que a priorização de cidades que um pastor chamado Gilmar indicar, é um pedido do presidente.

"Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar", declara Milton Ribeiro em conversa com prefeitos, o pastor Gilmar e outro religioso. Ouça o áudio na íntegra abaixo:

 

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro afirma que prioriza cidades a pedido de Bolsonaro. - Áudio: Reprodução

 

A influência dos pastores Gilmar Santos e Arilton Mendes nas decisões sobre repasse de recursos data de janeiro de 2021. As verbas são usadas para construção de escolas, creches, quadras e compra de equipamentos, sendo geridas pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), órgão do Ministério da Educação (MEC).

A reunião na qual o áudio foi gravado aconteceu no MEC e, entre as discussões sobre priorização de algumas cidades indicadas pelos pastores, falou-se da redução de repasse para outros municípios. Estavam presentes no encontro, alguns representantes do FNDE.

"Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar", revela o ministro no áudio.

Milton Ribeiro também indica haver uma contrapartida pela liberação de recursos da pasta. "Então o apoio que a gente pede não é segredo, isso pode ser [inaudível] é apoio sobre construção das igrejas".

Como contrapartida pela liberação de recursos a estas cidades,  haveria a construção de igrejas nestas regiões, algo que seria do interesse dos pastores citados, indicados por Bolsonaro. "Então o apoio que a gente pede não é segredo, isso pode ser [inaudível] é apoio sobre construção das igrejas".

O governo Bolsonaro é marcado por cortes de recursos da educação e pelos menores investimentos da década na pasta, nos dois primeiros anos da sua gestão.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEU BOLSO

As 10 cidades onde é mais caro abastecer com gasolina em São Paulo

Levantamento realizado pela ANP considera preços coletados na semana passada, entre os dias 19 e 25

PREVISÃO DO TEMPO

Semana começa com sensação de frio em SP, mas sol volta aos poucos na Capital

Próximos dias serão marcados por madrugadas frias, porém com temperaturas em gradativa elevação durante as tardes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software