Publicidade

X

Brasil

'Pequenas diferenças' devem ficar para trás, diz Bolsonaro

imprensa. Presidente disse que a imprensa é essencial para que "a chama da democracia não se apague"

Matheus Herbert

Publicado em 19/04/2019 às 01:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro participou de uma homenagem ao Exército na quinta-feira, em São Paulo / /Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro participou de uma homenagem ao Exército na quinta-feira em São Paulo na qual pediu auxílio da imprensa para avanço do País. Ele disse que já teve percalços com a mídia, mas que precisa dos profissionais da área para que "a chama da democracia não se apague".

"Precisamos de vocês, cada vez mais, com palavras, letras e imagens que estejam perfeitamente emanadas com a verdade. Nós, juntos, trabalhando com esse objetivo, faremos um Brasil maior, grande e reconhecido em todo o cenário mundial. É isso que nós queremos, que as pequenas diferenças fiquem para trás."

O evento foi promovido no Comando Militar do Sudeste em homenagem ao Dia do Exército, comemorado na sexta (19). No discurso, Bolsonaro fez um aceno ao prefeito Bruno Covas (PSDB) e defendeu a abertura do maior colégio militar do país na área do campo de Marte, na zona norte da cidade. Para isso, pediu ajuda também a empresários.

O plano, disse o presidente, é ter um colégio militar por capital. Ele justificou a iniciativa afirmando que escolas militares no Amazonas e em Goiás têm desempenho superior às convencionais e ensinam princípios de hierarquia e disciplina. "A aprovação no Enem chega a 100%", disse.

Levantamento da "Folha de S.Paulo", contudo, mostrou que os resultados de escolas militares são compatíveis com os de outros sistemas públicos de perfil semelhante, como algum tipo de seleção de estudantes, mas sem a rigidez militar.

Bolsonaro também fez uma menção ao sargento Mário Kozel Filho, morto em atentado em 1968 e que batiza o pátio do comando de São Paulo. Disse que o militar foi vítima daqueles que "não tinham qualquer compromisso com a liberdade e muito menos com a democracia". (FP)

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CASOS EM ALTA

Dengue: grávidas e bebês podem usar repelentes?

Na busca por proteção, a procura por repelentes aumentou nas farmácias de todo o País; dermatologista orienta sobre o uso

DRAMA ALVINEGRO

Corinthians perde para a Ponte Preta em Itaquera e vê vaga se distanciar

Iago Dias abriu o placar aos cinco minutos para a Ponte Preta; Corinthians finaliza 26 vezes, mas não consegue balançar as redes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter