X

Economia

Presidente assina MP que libera FGTS para trabalhadoras pagarem creches

Texto foi publicado nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial da União

Da Folhapress

Publicado em 05/05/2022 às 11:41

Atualizado em 05/05/2022 às 11:47

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Creche / Rubens Cavallari/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou uma MP (Medida Provisória) que libera o saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para que mães trabalhadoras paguem a creche dos filhos. O texto foi publicado nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial da União.

Segundo a MP, a proposta vale para mães que cuidam de crianças de até cinco anos, sendo que elas podem ser filhos, enteados ou criança sob guarda judicial.

A MP, no entanto, não define quando o saque poderá começar a ser feito nem a quantia que poderá ser sacada.

"Resolução do Conselho Curador do FGTS disporá sobre a quantidade de parcelas, o valor máximo do saque, o limite do saldo da conta individual vinculada ao FGTS que poderão ser utilizados", diz o texto da medida.

O texto afirma também que parte do FGTS também poderá ser sacado para que as mulheres o utilizem para investimentos em qualificação profissional., de modo a permitir que elas tenham ascensão no mercado de trabalho.

Nesse caso, porém, os detalhamentos para a liberação do dinheiro serão definidos por ato do ministro José Carlos Oliveira (Trabalho e Previdência), que vai definir as "áreas de qualificação profissional prioritárias" para os pagamentos.

As novas regras fazem parte do programa "Emprega + Mulheres e Jovens", que foi criado pela MP publicada nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nasceu em julho ou agosto?

Caixa libera abono do PIS/PASEP para trabalhadores nascidos em julho e agosto

Governo deve liberar R$ 4,5 bilhões para os benefícios, sendo R$ 3,9 bilhões para o PIS e R$ 613 milhões para o PASEP

VIOLÊNCIA BRUTAL NO LITORAL

VÍDEO: câmera registra momento em que idoso recebe voadora e morre

Cesar Fine Torresi atravessava a rua Pirajá da Silva de mãos dadas com o neto, de 11 anos, no dia 8 de junho, quando foi agredido por Tiago Gomes de Souza; entenda caso

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter