X

SAÚDE PÚBLICA

Prioridade do governo, Mais Médicos tem hoje quase 9 mil profissionais

'A fragilização do Mais Médicos deixou um vazio de assistência em vários municípios', afirmou a ministra da Saúde, Nisia Trindade

Bruno Hoffmann

Publicado em 17/01/2023 às 21:09

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Ministério da Saúde / Geraldo Magela/Agência Senado

Criado pela gestão Dilma Rousseff em 2013, o Programa Mais Médicos conta, até o momento, com 8.727 profissionais atuando em todos os estados e no Distrito Federal.

A iniciativa tinha o objetivo de suprir a carência de médicos nos municípios do interior, periferias de grandes cidades e áreas indígenas do Brasil, e virou alvo de polêmica com entidades médicas brasileiras, principalmente pela alta contratação de profissionais de outros países.

A ampliação do programa com a contratação de novos profissionais é uma das pautas prioritárias do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para os primeiros cem dias de gestão. De acordo com a ministra Nísia Trindade, a meta é reerguer o Mais Médicos e priorizar a contratação de profissionais brasileiros.

“A fragilização do Mais Médicos nos últimos anos deixou um vazio de assistência em vários municípios. Nossa meta é reverter esse quadro, mantendo as linhas básicas do programa e pensando em incentivos para os médicos brasileiros”, defende a ministra.

Os estados que contam com maior número de profissionais contratados, atualmente, são:

São Paulo (1.055);
Bahia (830);
Minas Gerais (708);
Ceará (641); e
Pernambuco (515).

Segundo o governo, com a criação do Mais Médicos pelo menos 700 cidades localizadas em área remotas passaram a ter, pela primeira vez, um profissional para atendimento em atenção básica. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Parabéns Bertioga

Aniversário de Bertioga, neste fim de semana, terá show de Fábio Jr; veja programação

A entrada é gratuita, sendo opcional a doação de 1 kg de alimentos não perecíveis

Copa no Brasil

Brasil vence eleição e vai ser sede da Copa do Mundo de futebol feminino

País recebe o campeonato em 2027; eleição aconteceu durante o 74º Congresso da Fifa, em Bangcoc, na Tailândia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter