X

GOSTO NÃO SE DISCUTE

Sexo 'perfumado'? Pesquisa aponta que tesão por chulé é mais comum do que se pensa

Levantamento do Sexlog, realizada com mais de 14 mil brasileiros, revela a atração sexual por pés e seu cheirinho

Da Reportagem

Publicado em 09/02/2023 às 22:40

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Pelo menos 100 mil brasileiros gostam de pés e seus cheiros diversos / Divulgação / Sexlog

A internet se chocou ao descobrir o fetiche de uma participante do BBB. Na ocasião, a jogadora de vôlei, Key Alves, literalmente enfiou o nariz dentro do tênis do também participante Gustavo Benedetti, e declarou: “amo esse cheirinho” (chulé).

"Leia esta matéria também no Diário do Litoral".

No Sexlog, a maior rede social de sexo da América Latina, com mais de 18 milhões de brasileiros inscritos, quase 10% da comunidade se declaram interessados nesse fetiche. Ou seja, pelo menos 100 mil brasileiros gostam de pés e seus cheiros diversos. E, nesta diversidade, podemos incluir até mesmo odores causados por diferentes causas, como sapato de couro, plástico, tênis, meias… 

Lucas*, 23, é inscrito no Sexlog e conta que um dos seus fetiches são justamente pés, seus detalhes e cheiros. “Esse não é meu único fetiche, mas é um dos principais, sempre tive atração por coisas diferentes e o chulé é uma delas”, conta. Ele diz que descobriu esse prazer quando conheceu outra pessoa com o mesmo interesse e reforça que nunca teve problemas ao contar para as parceiras sobre o assunto. 

Pedro*, 31, também faz parte da parcela de podólatras do Sexlog e deixa bem claro seu fetiche por pés. “Eu descobri muito cedo que me interessava por isso, ainda pré adolescente eu observava pezinhos e achava o máximo. Hoje, falo abertamente sobre isso com minhas parceiras e nunca tive nenhum problema, pelo contrário, quem não gosta de uma chupadinha no pé?”, confessa.

A CMO da plataforma, Mayumi Sato, conta que a busca por conteúdo que envolva pés gira na casa de milhares de buscas mensais. “A podolatria é um fetiche muito comum, não importa onde você esteja, se houver uma mulher com os pés à mostra, um podólatra vai aparecer”, comenta. Porém, a pesquisa também descobriu que não são apenas os homens que têm interesse nessa parte do corpo humano. Entre os que se declaram podólatras, cerca de 13% são mulheres que não dispensam um pezinho. 

Outra curiosidade é que entre os fetichistas, há também diferenças diretamente ligadas ao local em que se vive: lugares quentes costumam reunir amantes dos pezinhos com chinelos e rasteiras, enquanto em lugares mais frios a preferência gira em torno de meias e botas. “Fato é que a sexualidade humana é complexa, não existe fórmula pronta, envolve aspectos biológicos, psicológicos e culturais. Por isso, especialistas em sexualidade explicam que se o comportamento não provoca sofrimento da pessoa ou de terceiros, é realizado com consentimento e não seja a única maneira de excitação do indivíduo, não necessita de tratamento”, diz.

A Community Manager do Buupe, Maíra Fischer, conta que a podolatria também é um dos fetiches procurados na plataforma de venda de conteúdo. “Os ensaios fotográficos dos pezinhos estão cada vez mais caprichados. Mas, o que chama atenção é como muitas pessoas têm gerado renda com a venda dessas fotos. No fim, é uma negociação em que todo mundo sai ganhando”, diz.

*nomes fictícios para preservação da imagem dos personagens

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade em Guarulhos

Feira de empregos: prefeitura e institutos devem oferecer 200 vagas em evento

Para participar dos processos seletivos é necessário levar um documento de identificação original e o currículo atualizado

Colheita de café em SP

Colheita de café no maior cafezal urbano do mundo reúne famílias em São Paulo

Evento marcou a abertura oficial da safra do café, que prossegue até a primavera, distribuindo sabores, aromas, colorido e riquezas por todo o Estado   

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter