Publicidade

X

SAÚDE MENTAL

Taxa de suicídio no Brasil cresce e é maior entre jovens, mostra estudo da Fiocruz

O levantamento, realizado a partir de registros do SUS (Sistema Único de Saúde), foi recém publicado na revista científica The Lancet Regional Health Americas

MÔNICA BERGAMO - FOLHAPRESS

Publicado em 20/02/2024 às 09:29

Atualizado em 20/02/2024 às 09:31

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Os índices de suicídio e autolesão verificados entre jovens foram maiores do que os observados na população em geral / NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITOTAL

Taxa de suicídio entre jovens de 10 a 25 anos cresceu 6% ao ano, entre 2011 e 2022, no Brasil. Os casos de autolesões entre pessoas dessa faixa etária registraram uma alta ainda maior, de 29% ao ano, no mesmo período analisado.

Os números são de um estudo do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia, feito em colaboração com pesquisadores de Harvard. O levantamento, realizado a partir de registros do SUS (Sistema Único de Saúde), foi recém publicado na revista científica The Lancet Regional Health Americas.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Os índices de suicídio e autolesão verificados entre jovens foram maiores do que os observados na população em geral, cujas taxas tiveram aumento médio de 3,7% e 21% ao ano, respectivammente.

A pesquisa ainda fez uma análise com recorte de etnia. Segundo o levantamento, houve uma alta de casos de autolesões em toda a população, incluindo indígenas, pardos, descendentes de asiáticos, negros e brancos.
Os povos originários, porém, lideram, com 100 casos a cada 100 mil pessoas.

"Mesmo com maior número de notificações, a população indígena apresentou as menores taxas de hospitalização. Esse é um indício forte de que existem barreiras no acesso que essa população tem aos serviços de urgência e emergência", analisa a pesquisadora da Fiocruz Flávia Jôse Alves, líder da investigação.

Estudos anteriores da Fiocruz já mostravam tendência no aumento do número de suicídios nos últimos anos no país, e apontam que o crescimento está relacionado com as desigualdades sociais e a alta de transtornos mentais.

A pandemia de Covid-19 não teve impacto neste cenário, concluí o levantamento. "Apesar de ter sido um dos países mais afetados pela pandemia, outras pesquisas já relataram que as taxas de suicídio no período se mantiveram estáveis. O principal aqui é que, independentemente da pandemia, o aumento das taxas foi persistente ao longo do tempo", explica Alves.

Onde procurar ajuda? 

Mapa Saúde Mental
Site mapeia diversos tipos de atendimento: www.mapasaudemental.com.br
CVV (Centro de Valorização da Vida)
Voluntários atendem ligações gratuitas 24h por dia no número 188: www.cvv.org.br

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter