Publicidade

X

Brasil

Weintraub diz que quer 'acalmar ânimos'

Bruno Hoffmann

Publicado em 10/04/2019 às 01:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que usará toda sua energia e força para entregar o resultado esperado, não só pelo governo, mas pela sociedade. Para ele, com os recursos que já existem hoje, é possível fazer muito mais na área da educação. "Com o que a gente gasta em relação ao PIB, a gente tem de entregar mais", defendeu, após ser empossado em solenidade no Palácio do Planalto.

Durante discurso, Weintraub falou novamente sobre a necessidade de se "acalmar os ânimos" para fazer "a roda rodar" de forma republicana. "Estamos abertos, vamos conversar, entregar o resultado que o governo se propôs", disse. "Precisamos entregar mais com menos, mais com o mesmo que a gente já gasta. Com o que a gente gasta em relação ao PIB, a gente tem de entregar mais. A função do ministro da Educação é entregar o que foi prometido no plano de governo", completou.

Descontraído, Weintraub começou sua fala brincando que as pessoas têm que relaxar um pouco quando for falar seu nome. "Podem me chamar de Abraham só". Ele pregou "calma de ânimos" no País e agradeceu a confiança do presidente Jair Bolsonaro pela nomeação e também do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a quem era vinculado antes de ser indicado para substituir o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez.

O novo ministro disse que ver "a substituição [de ministros] como algo natural", em referência à saída de Vélez, que deixa a função após uma série de polêmicas acumuladas na pasta. (EC)

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CASOS EM ALTA

Dengue: grávidas e bebês podem usar repelentes?

Na busca por proteção, a procura por repelentes aumentou nas farmácias de todo o País; dermatologista orienta sobre o uso

DRAMA ALVINEGRO

Corinthians perde para a Ponte Preta em Itaquera e vê vaga se distanciar

Iago Dias abriu o placar aos cinco minutos para a Ponte Preta; Corinthians finaliza 26 vezes, mas não consegue balançar as redes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter