últimas notícias
Porto registrava até a última quinta-feira, 1.679 casos confirmados de Covid-19, sendo que 1.634 se curaram
Porto registrava até a última quinta-feira, 1.679 casos confirmados de Covid-19, sendo que 1.634 se curaram
Foto: Divulgação PMPF

Mais de 70% dos contaminados se curaram da Covid-19 em Porto e Tietê

BALANÇO. A média de recuperação na cidade de Tietê é de cerca de 74%; já em Porto Feliz a taxa é ainda maior, chegando a 90%

Mais de 70% dos contaminados pelo novo coronavírus (Covid-19) conseguiram se recuperar nas cidades de Porto Feliz e Tietê, ambas na região de Sorocaba. De acordo com as Administrações, ações como o tratamento precoce, desinfecção das vias públicas e alto índice de isolamento social contribuíram para os bons ­resultados.

Até a tarde de
quinta-feira (10), a cidade de Tietê contabilizava 491 casos confirmados de coronavírus. Do total, 366 pacientes conseguiram vencer o vírus. A média de recuperação é de cerca de 74%. O município contabilizava 15 óbitos.

Já em Porto Feliz, a taxa de recuperação é ainda maior, atingindo cerca de 90%. A cidade contabilizava até a última quinta-feira, 1.679 casos confirmados de Covid-19, sendo que 1.634 se curaram. O município registrava 13 óbitos.

RECUPERAÇÃO.

Na última semana, a Gazeta divulgou depoimentos de pacientes que se recuperaram do coronavírus em Porto Feliz. Desde o mês de março, os casos suspeitos no município estão sendo tratados com um protocolo diferenciado. Segundo os pacientes que conseguiram vencer a batalha contra o vírus, o tratamento tem salvado vidas.

Uma das características do protocolo é, assim que identificada a doença, o tratamento é iniciado com um conjunto de medicamentos, que inclui a hidroxicloroquina. "O meu tratamento durou 21 dias. Fiquei bem debilitada. Parece que você vai perdendo as forças do corpo. É um processo cansativo, mas tivemos todo o apoio da equipe de saúde. O tratamento que recebemos, de forma antecipada, salvou a minha vida e tem salvado de outras pessoas também", disse Cristiane Silva, de 37 anos e que mora há cerca de dois anos em Porto Feliz.

A moradora Sheila de Carvalho, de 42 anos, também relatou à reportagem a sua luta. "O meu tratamento durou 19 dias na unidade sentinela. Foram dias de insônia e muito medo. Mas, graças ao tratamento que recebi, com todas as medicações necessárias, eu consegui vencer e estou bem". (Matheus Herbert)

Tops da Gazeta